Menu
Busca segunda, 03 de agosto de 2020

Dicas para cuidar bem da lingerie

29 setembro 2011 - 15h50

Lavar e guardar as peças da maneira correta aumenta a sua durabilidade

TodaEla

É difícil encontrar mulheres que não gostam de comprar uma bela lingerie. Isso porque as peças ajudam a aumentar a autoestima e apimentam a relação. Mas se você não cuidar corretamente delas, provavelmente todo o dinheiro gasto será desperdiçado.

Em geral, os conjuntos são delicados e caros, feitos de tecidos finos como seda, tules e rendas. Por isso, não basta juntar tudo e colocar na máquina: é preciso prestar atenção na forma de lavar, secar e guardar as calcinhas e sutiãs.

Quanto maiores forem os cuidados, mais tempo as peças tendem a durar. O tecido permanecerá perfeito por um período mais longo, sem bolinhas ou fios puxados.

Assim, vale a pena conferir as dicas para que as suas compras durem por mais tempo.

Os cuidados na lavagem

Lavar as peças requer precauções especiais. A regra de não misturar roupas brancas e coloridas também vale para as lingeries, mas o uso da máquina de lavar fica bem mais restrito.

No caso dos sutiãs, principalmente dos modelos com bojo de algodão e aro, a lavagem deverá ser feita totalmente à mão. Isso porque a movimentação da máquina danifica o material, puxa fios e, inclusive, o aro pode se desprender da peça e causar danos ao eletrodoméstico.

Se a correria do dia a dia não deixa você com tempo suficiente para se dedicar à lingerie, vale a pena investir em protetores para serem utilizados dentro das lavadoras. Eles funcionam como cápsulas que protegem o bojo durante a limpeza.

A melhor maneira de lavar suas roupas íntimas, no entanto, é à mão, sem deixar de molho e sem utilizar produtos químicos. As melhores opções são o sabão de coco ou neutro e aqueles específicos para peças delicadas. O uso do alvejante e do amaciante, bem como de detergentes utilizados na lavagem a seco, está proibido, pois causam danos ao elastano.

A temperatura da água deve ser fria, pois a água quente também desgasta o material, principalmente rendas e tules.

Para limpar bem a parte do aro do sutiã, pegue uma escova de dente e esfregue, mas sem usar a força. Se a peça estiver amarelada, experimente deixá-la por pouco tempo de molho em uma solução de água de bicarbonato de sódio antes da lavagem.

Apesar de ser prático, o hábito de lavar as peças no chuveiro também deve ser evitado, pois nesse caso, geralmente é utilizada a água quente, que desfia rendas e enfraquece o elastano.

Já existem no mercado pequenas máquinas de lavar desenvolvidas especificamente para limpar as roupas íntimas. Elas podem, inclusive, ser colocadas no banheiro. A melhor parte é que esses aparelhos impossibilitam a mistura de peças comuns com a lingerie, que também contribui para o rápido desgaste das peças.

Atenção na hora de secar
Ao contrário do que muitas mulheres pensam, não basta escolher um dia ensolarado para pendurar a lingerie em qualquer posição no varal e sair para passear. Na verdade, o melhor é escolher um local com sombra para ela secar, pois assim as peças não perderão a cor, nem o brilho.

E há truques também para pendurá-las no varal. É possível colocar os grampos nas duas alças ou então, principalmente no caso dos modelos com bojo, pendurar pela parte central, sem pregadores.

O sutiã nunca deve ser torcido, e a regra ainda vale para as calcinhas de seda e rendas. O melhor é tirar o excesso de água com uma toalha, delicadamente.

Assim como a máquina de lavar, usar a secadora também é proibido, não apenas pelos movimentos, mas pelas altas temperaturas utilizadas pelo eletrodoméstico.

E deixar a lingerie secando no banheiro também não é permitido por uma questão de saúde. Como o cômodo é úmido, ele favorece a proliferação de fungos causadores de doenças.

É importante ressaltar que as peças nunca devem ser vestidas úmidas: isso também compromete e durabilidade do elastano.

Escolha o melhor lugar para guardar a lingerie
Depois de sua lingerie estar limpa e cheirosa, vale a pena prestar atenção na forma de guardá-la para não perder todo o trabalho.

As peças delicadas não precisam ser passadas a ferro, exceto as calcinhas de algodão, que ficam com uma aparência melhor após serem passadas.

Para guardar, dobre e empilhe as calcinhas. Assim elas irão ocupar pouco espaço no seu armário. Os sutiãs sem bojo também podem seguir essa regra.

Os modelos com enchimento, no entanto, exigem mais cuidados. Se houver lugar suficiente, armazene-os abertos dentro da gaveta, encaixados um depois do outro. Se o espaço for restrito, organize-os em forma de fichário: basta sobrepor o bojo direito ao esquerdo e encaixá-los da mesma forma.

Essas duas formas facilitam a visualização na hora de escolher e ainda evitam que o enchimento fique com aquele aspecto “estriado”.

Outra sugestão é pendurar os sutiãs do tipo em cabides. A vantagem é que as peças poderão respirar, evitando o mau cheiro e o desgaste.

E para manter a lingerie sempre perfumada, experimente colocar um sachê de perfume nas gavetas. Pode ser, inclusive, com um pouco da sua fragrância preferida. Com certeza, ficará muito mais prazeroso vesti-las.

Deixe seu Comentário

Leia Também

INPE
Incêndios na Amazônia aumentaram 28% em julho em comparação ao ano passado
FORMULA 1
Hamilton vence GP da Inglaterra após ter pneu furado na última volta
CORONEL SAPUCAIA
Mulher morre queimada após casa pegar fogo em aldeia indígena
GERAL
Governo equipa todas microrregiões de MS com estrutura de UTI’s-Covid