Menu
Busca sábado, 05 de dezembro de 2020

Ex-produtor de Michel Teló: "A voz dele não é das mais potentes, mas é afinada"

Ex-produtor de Michel Teló: "A voz dele não é das mais potentes, mas é afinada"

06 janeiro 2012 - 16h20
IG

Michel Teló deixou para trás os britânicos Adele e Coldplay nas paradas de sucesso de países como Espanha, Itália, Holanda e Bélgica com o seu hit “Ai Se Eu Te Pego” e está prestes a bater a marca de 100 milhões de visualizações do clipe no Youtube.

iG Gente conversou com Wagner Hildebrand, ex-produtor do sertanejo, para saber mais sobre a trajetória e a vida pessoal do atual fenômeno da música brasileira.

Hildebrand começou a trabalhar comTeló quando ele tinha 16 anos - hoje ele tem 31. Ele é produtor do Tradição, grupo que tinha Teló como vocalista, e observa o pupilo de longe. Mas com bastante orgulho. “A gente torce para que dê tudo certo”, afirmou Hildebrand ao iG.


Ele contou como foi o início de carreira do músico, que já foi elogiado até pela revista americana "Forbes". “Desde pequeno, ele começou a tocar gaita. E entrou para o Tradição quando ele tinha 16 anos. Aí caiu na estrada e a gente teve um cuidado muito grande", contou Wagner. "No início, ele não era nosso vocalista. Como ele era loirinho e bonitinho, sempre chamou atenção do público. Até que tivemos convite do Chitãozinho e Xororó pra participar de um CD deles.”

Nesta época, há 10 anos, o vocalista do Tradição deixou o grupo e Teló assumiu o posto. “A gente viu que deu certo. A voz dele não é das mais potentes, mas é muito afinada”. Wagner afirma que ele sempre foi muito simpático, mas tímido. “Só preparamos ele melhor”.

Carreira solo

Em 2009, Teló optou por deixar a banda e seguir carreira solo, fato que entristeceu bastante o grupo, mas, segundo Wagner, não gerou atritos e nem inimizades. “Era ele quem dava entrevistas, fazia as fotos. Era a cara do grupo. Era uma vontade dele e do irmão de fazer a carreira solo. Já estavam bem decididos em tocar esse projeto, nem tivemos como fazer negociação.”

O Tradição segue com a carreira e tem Guilherme Bertoldo como atual vocalista. Com a saída de Michel, outros integrantes deixaram o grupo, por não acreditar no projeto sem Teló. Da banda, apenas um acordeonista seguiu com o sertanejo. “Ele ficou dois meses e depois tiraram, não sei o motivo”, contou Wagner.


Mesmo longe do vocalista, o produtor não poupa elogios ao amigo e diz que toda a banda torce pelo sucesso – já consolidado – de Michel. Tudo porque, para Wagner, esse atual reconhecimento mundial de Teló não é fruto de sorte. “Ele sempre foi muito dedicado no trabalho, acompanhou todos os passos do CD, fazendo arranjo, tocando, operando a mesa de som”. A defesa vem em resposta aos comentários contra Michel, que vieram junto com o grande sucesso. “Sei que tem muita gente criticando ele, mas ele sempre foi muito trabalhador. Mesmo saindo do grupo a gente não tem o que falar mal dele”.

É dócil e casou com uma fã

Além de elogiar o lado profissional, Wagner também não tem críticas sobre Michel longe dos palcos e microfones. “Ele não é uma pessoa fingida. Ele abraça criança porque gosta de criança. Ele é espontâneo, sempre foi muito carismático e dócil. Tem um temperamento calmo, pede muita opinião para o pai dele”.

Sobre a vida pessoal, Wagner também conta que Michel estava noivo de uma garota quando conheceu Ana Carolina Lago, sua atual mulher. “Eles se conheceram no Rio Grande do Sul, começaram a conversar e se casaram em pouco tempo, há uns três ou quatro anos. Ela era fã do Tradição”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LOTERIA
Mega-Sena pode pagar R$ 11 milhões neste sábado
ACIDENTE
Acidente entre Gol e ambulância aconteceu durante ultrapassagem na rodovia
SAÚDE
Covid-19: Brasil registra 6,53 milhões de casos e 175,9 mil mortes
TEMPO
Fim de semana de tempo nublado e possibilidade de chuva forte em MS