Menu
Busca quinta, 28 de janeiro de 2021

Maria Melilo exibe corpão e declara: ‘Tem dia que quero ser mais menininha’

Maria Melilo exibe corpão e declara: ‘Tem dia que quero ser mais menininha’

09 maio 2012 - 15h10
Extra Globo


Para fugir de apelidos como Olívia Palito no colégio, Maria Melilo começou a malhar. Quando era adolescente, a integrante do “Casseta & planeta” era muito magrinha, resolveu ganhar massa muscular e acabou se apaixonando pela ginástica.

“Hoje não consigo viver sem fazer musculação. Atualmente, tento treinar três vezes por semana. Mas nem sempre isso é possível por causa das gravações do programa”, conta à revista “Plástica & beleza”.

Hoje, a morena já conquistou um corpo de dar inveja. Ela tem cintura fina, coxas torneadas, bumbum arrebitado e um abdômen chapado. Mas não se sente um mulherão.

“Definitivamente, não me sinto um mulherão 24 horas por dia. Algumas vezes quero fazer mais a linha menininha e saio de casa de jeans, tênis e camiseta. Em outros momentos, quero fazer uma maquiagem mais caprichada... Tudo vai depender do meu humor".

A alimentação é balanceada desde a juventude.

“Minha mãe é médica e sempre frisou a importância de uma dieta saudável para o nosso bem-estar. Mas se eu tenho vontade de comer alguma coisa mais gordinha, não me privo. A gente tem de ser feliz. Sou eu quem domino a minha comida, e não ao contrário! Não sou nem louca de abusar de alimentos que não são saudáveis. A alimentação é responsável, na minha opinião, por quase 90% do resultado de um corpo bonito”.

E Maria confessa que fez um retoque especial.
“Coloquei próteses de 240 ml e adorei o resultado. Resolvi fazer a cirugia porque, apesar do meu corpo estar em forma, as roupas não tinham um caimento bacana. Esse retoque foi essencial para eu me sentir supersatisfeita com meu corpo.”


Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Tereza Cristina: transformação digital deve inserir agronegócio
SAÚDE
Covid-19: OMS aponta presença da variante de Manaus em oito países
POLÍTICA
Governo federal diz que não se envolve em compras privadas de vacina
ECONOMIA
Bolsonaro apela para que caminhoneiros não façam greve