Menu
Busca segunda, 10 de agosto de 2020
AGRO

China suspende exportação de mais 1 frigorífico brasileiro; voltam a ser 6 unidades embargadas

29 julho 2020 - 14h00Por G1

A Administração Geral das Alfândegas da China (GACC, em inglês) suspendeu a habilitação para exportações de carne de frango de uma unidade da BRF de Dourados (MS), em meio a preocupações sobre a Covid-19, informou a companhia em nota à agência Reuters nesta quarta-feira (28).

Com isso, voltam a ser 6 unidades com exportações suspensas para o país asiático. Desde o início da pandemia, 7 frigoríficos foram embargados, mas uma unidade de carne bovina em Mato Grosso teve a autorização restabelecida.

A BRF, dona das marcas Sadia e Perdigão, disse que não foi notificada oficialmente sobre a suspensão, mas que soube da mesma através de uma publicação no site da agência chinesa.

Os chineses não explicam oficialmente o motivo da suspensão de frigoríficos, mas o ministério afirma que existe uma preocupação do país em relação ao coronavírus e as notícias de casos da doença entre funcionários do setor deixaram a China apreensiva.

A empresa disse que já está atuando junto às autoridades brasileiras e chinesas para reversão da suspensão no menor prazo possível.

A BRF e as processadoras de carne Marfrig e JBS, que afirmam que o novo coronavírus não pode ser transmitido por alimentos, estão entre as empresas que tiveram exportações de determinadas plantas locais proibidas pelos chineses após surtos no Brasil.

A BRF disse que órgãos chineses já realizaram testes para identificar Covid-19 em 227,9 mil amostras de alimentos de forma aleatória procedentes de diversos países e das mais variadas empresas.

"Nada foi constatado até o momento", disse a BRF à Reuters.

A companhia acrescentou que desde o começo da pandemia adotou protocolos de saúde e segurança e planos de contingência em todas as suas unidades fabris no Brasil e no exterior.

Procurado pelo G1, o Ministério da Agricultura não respondeu até a última atualização deste texto.

6 unidades embargadas

O governo brasileiro não informa quais unidades foram suspensas. Com a decisão desta segunda-feira, são 6 frigoríficos embargados. São eles:

JBS, de Passo Fundo (RS) – carne de frango;
Minuano, de Lajeado (RS) – carne de frango;
BRF, de Dourados (MS) – carne de frango;
BRF, de Lajeado (RS) – carne suína;
JBS, de Três Passos (RS) – carne suína;
Marfrig, de Várzea Grande (MT) – carne bovina.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Débitos de difícil recuperação com o Simples podem ser parcelados
ECONOMIA
Dólar fecha em alta em dia negativo para moedas emergentes e vai a R$ 5,46
JUSTIÇA
Fachin nega recurso da PGR para ter acesso a dados da Lava Jato
ECONOMIA
Governo quer ampliar relações comerciais de MS com a Índia e atrair investimentos para o Estado