Menu
Busca quarta, 08 de julho de 2020
PARAGUAI

Comércio do Paraguai reabre mas brasileiros ainda não podem voltar as compras por causa das fronteiras fechadas

Reabertura foi autorizada pelo governo em mais uma etapa de flexibilização batizada de Quarentena Inteligente.

25 maio 2020 - 15h00Por G1MS

O comércio do Paraguai voltou a funcionar parcialmente nesta segunda-feira (25) após 55 dias fechado por conta da pandemia do novo coronavírus. A reabertura foi autorizada pelo governo em mais uma etapa de flexibilização batizada de "Quarentena Inteligente". Existem restrições para a reabertura, as praças de alimentação do shoppings, por exemplo, só podem servir comida se o cliente levar.

Apesar da medida, os brasileiros ainda poderão voltar a comprar no país vizinho, isso porque as fronteiras entre os dois países permanecem fechadas desde o dia 18 de março com barreiras sanitárias do Exército.

Os consumidores brasileiros são maioria nas duas principais cidades de fronteira entres países, Pedro Juan Caballero, com Mato Grosso do Sul e Cidade do Leste, com o Paraná. Mas mesmo se as fronteiras estivessem abertas, eles teriam dificuldade para voltar a comprar no Paraguai, devido a resistência dos grandes centros comerciais que não reabriram nesta segunda-feira. O dólar em alta não atrairia os consumidores, de acordo com os lojistas.

De acordo com último boletim epidemiológico, o Paraguai 862 casos confirmados de covid-19 e 307 recuperados. A doença provocou a morte de 11 pessoas no país.

Exército paraguaio atuando na fronteira com o Brasil   Foto: TV Morena/Reprodução

Exército paraguaio atuando na fronteira com o Brasil — Foto: TV Morena/Reprodução

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE
Polícia Militar Ambiental e Bombeiros resgatam anta de piscina em chácara próxima ao aeroporto Santa Maria pela terceira vez
NOTÍCIAS
Confissão de dívida é considerada prova de culpa em acidente de trânsito
MIRANDA
Pedreiro mata ‘filha’ de 2 meses ao descobrir que pai biológico seria o irmão, diz polícia
POLÍTICA
Maia quer votar projeto que regulamenta Fundeb na próxima semana