Menu
Busca quinta, 26 de novembro de 2020
Faculdade columbia
NOVEMBRO ROXO

Fórum Perinatal da SES aborda sobre riscos de transmissão vertical da sífilis gestacional

20 novembro 2020 - 16h30Por SES-MS

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) realiza no próximo dia 26 de novembro, o III Fórum Perinatal Online 2020, em alusão à Campanha Novembro Roxo, que busca conscientizar profissionais da área da saúde e a população sobre a prematuridade dos bebês. Este ano, a temática será sobre a sífilis e hipertensão gestacional, além dos cuidados que as gestantes precisam ter para evitar o parto prematuro e também sobre o transporte de recém-nascido grave até o serviço de saúde referência para estes casos. Para participar, clique aqui.

Segundo a Técnica da Rede Cegonha da SES, Sandra Letícia Souza Soares Junqueira, hoje no Brasil, 12% dos bebês nascem prematuros e isto pode trazer sérias complicações tanto para a criança quanto para suas famílias, já que a prematuridade implica muitas vezes, em internações prolongadas. “Isto pode trazer sequelas para o recém-nascido, como pulmonares, oculares, além de pré-disposição para o desenvolvimento para outras doenças”.

E afirma que neste Fórum. “Vamos falar da sífilis gestacional, pois é um assunto que tem nos preocupado, em razão, do aumento gradativo dos casos e que pode provocar o parto prematuro. Além das palestras pela manhã, vamos oferecer minicursos à tarde, tudo via web”.

Atualmente, o Brasil é o 10º país com mais partos prematuros no mundo, com cerca de 340 mil nascimentos de bebês nessas condições por ano, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Quando um bebê nasce antes de ter completado 37 semanas de gestação ele é considerado prematuro. Se o nascimento ocorre antes das 28 semanas ele é considerado um prematuro extremo.

Dados da Rede Cegonha da Secretaria de Estado de Saúde (SES) mostram que de 29.830 nascidos vivos, entre janeiro a outubro deste ano em Mato Grosso do Sul, 3.360 (12%) nasceram prematuros, sendo 452 (11%) prematuros extremos. A taxa de mortalidade é de 11%.

Fórum Perinatal

O III Fórum Perinatal Online 2020 – ‘Cuidados Vitais Envolvendo em cada Gestação. A Espera de um Encontro Sereno Entre a Mulher e o Bebê’, traz para debates sobre o tema, diversos profissionais envolvidos na assistência ao paciente, entre eles, médicos, enfermeiros e farmacêuticos.

A abertura começa às 8 horas, com a mediação enfermeira Mayara Carolina Canedo, especialista em Enfermagem Pediátrica e Mestre em Enfermagem pela UFMS, e possui experiência em gerenciamento de enfermagem na linha pediátrica do HRMS.

Às 8h30, acontece a palestra: ‘Condutas Terapêuticas da Sífilis’, com a médica infectologista, mestrado e doutorado em Medicina Tropical e responsável técnica pela Clínica da Família da Cassems, Márcia Maria Ferrairo Janini Dal Fabbro;

Às 9h20, acontece a palestra: ‘Conhecimento, Manejo e Práticas nas Sífilis Gestacional Congênita no Mato Grosso do Sul’, com a enfermeira especialista em Nefrologia pela USP, mestre em Enfermagem pela UFMS e membro do Grupo de Pesquisa em Enfermagem Clínica (GEPEC/UFMS), Joice Élica Espindola Paes Ozelame;

Às 10h, acontece a palestra: ‘Epidemiologia da Sífilis’, com a enfermeira especialista em Saúde Pública pela ENSP/SP, mestrado e doutorado em Doenças Infecciosas e Parasitárias pela UFMS, Clarice Souza Pinto;

Às 10h40, acontece a palestra: ‘Panorama atual da Sífilis no Estado de Mato Grosso do Sul’, com farmacêutica bioquímica, especialista em Gestão de Assistência Farmacêutica e que atua como Gerente Técnica de IST/Aids e Hepatite Virais da SES, Alessandra Salvatori.

Minicursos

No período da tarde acontecem dois minicursos: ‘Protocolo Manejo Clínico de Hipertensão nas Gestantes na Atenção Básica’, ministrado pela médica ginecologista e obstetra e presidente da Associação de Ginecologia e Obstetrícia do Estado de Mato Grosso do Sul (SOGOMAT-SUL), Vanessa Chaves Miranda.

E o “Protocolo de Transporte de Recém-Nascido Grave”, ministrado pela enfermeira especialista em Cuidados Paliativos, mestre em Enfermagem pela UFMS e que atua como técnica da Rede Cegonha da SES, Sandra Letícia Souza Junqueira.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
SES realiza webinário sobre 'Febre Amarela: Humana, Animal e Imunização'
POLÍTICA
Senado aprova aumento de penas para fraudes eletrônicas
TEMPO
Previsão para esta quinta-feira é de sol forte, calorão e baixa umidade do ar
DIREITOS HUMANOS
Mídia é parceira no combate violência para mulher, dizem especialistas