Menu
Busca terça, 04 de agosto de 2020
SAÚDE

País tem 3.058 casos de covid-19 em um dia e total sobe para 28.320

Número de mortes aumentou para 1.736, mostra balanço

15 abril 2020 - 19h00Por Agência Brasil

O Brasil bateu recorde de casos confirmados do novo coronavírus (covid-19) em um dia. De acordo com a atualização dos números divulgada pelo Ministério da Saúde, nesta quarta-feira (15), foram registrados 3.058 casos de infecção pelo novo coronavírus, totalizando 28.320. O número de mortes em 24 horas foi de 204, totalizando 1.736 óbitos em todo o país.

O aumento no número de casos foi de 12% em relação ao dia de ontem (14), quando foram contabilizados  25.262, e de 27% em relação a segunda-feira (13), quando o balanço do Ministério da Saúde indicava 22.169 pessoas infectadas.

Já o número de óbitos subiu 13% em relação a ontem, quando o país contabilizava 1.532 mortes. Na comparação com segunda-feira, quando eram 1.223 óbitos, representou uma elevação de 42%.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, participa de entrevista coletiva ao lado de outros representantes da pasta para falar sobre as ações de enfrentamento à covid-19 e detalhar os dados sobre a doença no país.

Números nos estados

São Paulo concentra o maior número de óbitos (778), com três vezes o número do segundo colocado, o Rio de Janeiro (265). Os estados são seguidos por Pernambuco (143), Ceará (116) e Amazonas (106).  

Além disso, foram registradas mortes no Paraná (38), Maranhão (34), Minas Gerais (30), Santa Catarina (28), Bahia (27), Pará (21), Paraíba (21), Rio Grande do Norte (19), Rio Grande do Sul (19), Espírito Santo (18), Distrito Federal (17), Goiás (15), Piauí (oito), Amapá (sete), Alagoas (cinco), Sergipe (quatro), Mato Grosso do Sul (quatro), Mato Grosso (quatro), Acre (três), Roraima (três), Rondônia (duas) e Tocantins (uma).

A taxa de letalidade do país ficou em 6,1%, mesmo índice registrado ontem.

 Ministério da Saúde/Divulgação

Perfil das vítimas

O perfil das vítimas dos óbitos em decorrência da covid-19 é composto de 60% de homens e 40% de mulheres e 73% de pessoas acima de 60 anos. A participação desta faixa etária, considerada de risco, diminui. Há duas semanas era de cerca de 90%.

Entre as pessoas que faleceram, 73% possuíam alguma doença, condição denominada pelos médicos de “fator de risco”. Do total de mortos, 502 tinham algum problema no coração, 508 estavam com diabetes, 152 apresentavam alguma complicação respiratória (pneumopatia) e 119 possuíam alguma condição neurológica.

As hospitalizações em razão da covid-19 chegaram a 6.634. Outras 21.746 pessoas hospitalizadas com Síndrome Aguda Respiratória Grave (SRAG) ainda estão tendo a causa investigada. Outros 13.232 possuem essa condição, em uma categoria definida pelo Ministério como “SRAG não especificado”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOTÍCIAS
Decretada prisão preventiva de acusado de matar cunhado a tiros
REGIÃO
Operação Hórus – Polícia Militar apreende 25 mil pacotes de cigarros contrabandeados
INTERNACIONAL
Grande explosão em Beirute deixa ao menos 10 mortos
TRÁFICO DE DROGAS
PRF apreende 278,6 Kg de maconha em pneus de caminhão em Sidrolândia