Menu
Busca terça, 16 de julho de 2019
DOENÇAS DE INVERNO

Você tem alergia? Os cuidados devem ser redobrados no inverno!

17 junho 2019 - 15h47Por Blog.saude.gov

O frio já começou em algumas regiões do país e coincide com o período mais seco do ano. A combinação perfeita para o aumento da incidência das doenças respiratórias, ressecamento da pele, infecções, resfriados, problemas nos olhos e sangramento nasal.

Das chamadas doenças do inverno, as respiratórias são as mais preocupantes. Por isso, nessa época, o cuidado precisa ser redobrado! Segundo o pneumologista Marcelo Rahabi, médico do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Goiás (UFG), vinculado à Rede Ebserh, o maior problema dessa época é a seca. “As pessoas respiram esse ar muito seco e isso acaba irritando as vias respiratórias, por isso, nessa época do ano os atendimentos nas unidades de saúde chegam a dobrar por conta do clima seco”, conta.

O pneumologista explica que o ar precisa chegar aos pulmões úmido e aquecido para evitar problemas nas vias respiratórias. Essa função de deixar o ar mais "apropriado para os pulmões" é realizada pelo nariz, que filtra e aquece o ar. “Quando o ar está muito frio e seco, ou quando respiramos ela boca, o nariz não dá conta de condicionar o ar adequadamente. Esse ar ao entrar seco e frio nas vias respiratórias, irrita as mucosas e prejudica o funcionamento de todo o aparelho respiratório, deixando as pessoas mais susceptíveis a infecções”, explicou.

As pessoas que têm alergias sentem mais o impacto do clima no período da noite, por causa da baixa temperatura. Para diminuir os efeitos e para aumentar a umidade do ar, Marcelo aconselha que além de nebulizadores, sejam utilizadas toalhas molhadas esticadas pela casa. É o que faz a estudante Karla Martins, de 31 anos. “Descobri que tinha rinite quando criança, desde então, uso toalha úmida no quarto, humidificador e antialérgico para ajudar quando estou crise”, enfatizou.

A estudante conta que mesmo com usando esses artifícios, durante a seca, as crises pioram. “Quando chega esse período minhas crises ficam piores, mas como não temos o que fazer, vou usando esses artifícios e medicamentos para minimizar as crises”, conta ela.

Prevenção

A melhor forma de prevenir as crises alérgicas é evitar o contato com a causa do problema. Se a alergia envolve ácaros, deve-se ter um controle mais rigoroso do ambiente do alérgico. Medidas simples como manter sempre o ambiente limpo, evitar acúmulo de poeira, não fumar, beber bastante água e se alimentar de forma saudável são fundamentais para viver bem.

Outra dica do pneumologista é fazer circular o ar no ambiente, deixando uma fresta da janela aberta no transporte e em casa. Durante o dia, deve-se evitar aglomerações. Outra dica é lavar as roupas que estão guardadas há certo tempo antes de usar, porque elas acumulam bactérias.

Além disso, uma boa indicação é tomar sol, pois a vitamina D está relacionada ao cuidado de uma série de doenças do aparelho imunológico.

Estar sempre bem agasalhado durante o frio e evitar cheiros fortes também ajudam a prevenir crises alérgicas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BR-267
Carreta bate em 3 veículos durante interdição após acidente com morte
CORUMBÁ
Flagrado pedindo propina, ginecologista foi denunciado por abuso sexual
PREVIDÊNCIA
Senado pode aprovar reforma em 60 dias, diz Simone Tebet
FUTEBOL
Copa Assomasul fecha 1ª fase com mais três equipes classificadas