Menu
Busca quarta, 21 de agosto de 2019
ESPORTE

Águia Negra perde por 1 a 0, mas leva título do estadual

22 abril 2019 - 07h00Por Da Redação

O Águia Negra perdeu o jogo, mas ficou com o título do Campeonato Sul-Mato-Grossense 2019. Na decisão ontem (21/4), no estádio Ninho da Águia, em Rio Brilhante, o Rubro-Negro foi derrotado por 1 a 0, pelo Aquidauanense, mas por ter a melhor campanha da competição, jogava por dois resultados iguais. Como havia vencido a primeira partida da decisão por 2 a 1, no domingo passado, em Aquidauana, poderia até perder por um gol de diferença, como ocorreu, para ficar com o título.

Mesmo com a chuva em Rio Brilhante na tarde deste domingo o público compareceu em grande número ao Ninho da Águia. Precisando da vitória para reverter a vantagem do adversário, o Aquidauanense tentou tomar a iniciativa do jogo.

Logo aos 6 minutos o primeiro lance de perigo para o Aquidauanense. O goleiro do Águia Negra, Filipe, trombou com o centroavante Rodrigo Jesus e a bola sobrou para o meia Agnaldo, que chutou, mas o zagueiro Virgulino se jogou na frente da bola e afastou o perigo para a meta do Rubro-Negro.

Aos 12 minutos o Águia Negra respondeu. Em cobrança de falta a bola foi cruzada na grande área do Azulão. O atacante Guilherme, quase na pequena área, cabeceou, mas o goleiro Diego, do Azulão, fez uma grande defesa.

O Aquidauanense continuou tentando tomar a iniciativa do jogo, mas esbarrava em uma defesa bem postada do Águia Negra, que esperava o adversário para tentar um contra-ataque.

Aos 38, o meia Agnaldo perdeu a melhor chance do primeiro tempo para abrir o placar. Em bate-rebate na grande área do Águia Negra a bola sobrou para ele. Sozinho, sem marcação, chutou para fora e perdeu o gol.

O primeiro tempo terminou com 0 a 0 no placar. Na volta para o segundo tempo, o treinador Mauro Marino, do Aquidauanense, foi obrigado a fazer uma alteração por contusão. Saiu Jefinho e entrou Alex Faria.

Logo no primeiro minuto de jogo, o meia Agnaldo recebeu a bola na grande área e chutou firme para abrir o placar para o Aquidauanense. Três minutos depois, o Águia Negra quase empatou. Em cobrança de escanteio um atacante Rubro-Negro acertou a trave.

Aos 22 minutos, o Azulão da Princesa teve a chance de fazer o segundo gol. Alex Faria fez grande jogada pela ponta-direita e cruzou na grande área. Rodrigo Jesus cabeceou sozinho, mas mandou para fora do gol. O Aquidauanense tentava pressionar o Águia Negra, que passou somente a se defender, jogando com o regulamento embaixo do braço.

Aos 36 minutos, Gibran, que havia acabado de entrar no Aquidauanense, e Salomão, do Águia Negra, são expulsos, após confusão que ocorreu logo depois de uma falta.

Já nos acréscimos, aos 48, dois lances de perigo que poderiam ter alterado o placar do jogo. No primeiro, a bola é cruzada na área do Águia Negra, mas os atacantes do Azulão não conseguiram concluir. A bola foi afastada e no contra-ataque Jorginho fez grande jogada e chutou, levando perigo para o gol do Aquidauanense.

Após cinco minutos de acréscimo, o juiz Marcos Mateus Pereira apitou o fim do jogo. A torcida do Rubro-Negro invadiu o gramado do Ninho da Águia para comemorar com os jogadores.

Clima de muita tranquilidade marcou a entrega das medalhas a arbitragem e aos jogadores dos dois times, além do troféu de campeão, para o Águia Negra. Esse foi o terceiro título do time de Rio Brilhante, que já havia conquistado a competição em 2007 e 2012.

Deixe seu Comentário

Leia Também

JUSTIÇA
Paciente deverá receber atendimento domiciliar pelo SUS
POLÍTICA
Reunião dos ministros de agricultura do Brics vai mostrar ao mundo a produção sustentável do país
POLÍTICA
Bolsonaro: aumento de queimadas na Amazônia pode ser ação criminosa
NAVIRAÍ
Mulheres recebem treinamento para se defenderem de agressores