Menu
Busca domingo, 18 de agosto de 2019
CAMPO GRANDE

Contratada empresa que fará reforma do Guanandizão

28 janeiro 2019 - 19h00Por Da redação

Graças à parceria entre Governo do Estado e prefeitura da Capital, o sonho de ter o Guanandizão reaberto está mais perto de ser concretizado. Nesta segunda-feira (28/1), o Município publicou no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) o extrato do contrato celebrado no último dia 23 para a reforma e adequação do ginásio esportivo.

A obra é da prefeitura e o recurso foi repassado ao Município pelo Governo estadual. O investimento é de R$ 1,881 milhão. O prazo para a empresa Ajota Engenharia e Construção Ltda entregar a obra é de 330 dias (11 meses) a partir da assinatura da Ordem de Execução de Serviços, mas o secretário municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, Rudi Fiorese, diz que o objetivo é antecipar para agosto, mês do aniversário de Campo Grande.

Ele afirmou que a ordem de início de serviço poderá ser assinada ainda nesta semana, possivelmente na quinta-feira (31/1), no lançamento do Calendário Esportivo. A partir daí a obra tem início. Entre as melhorias no ginásio poliesportivo Avelino dos Reis, o Guanandizão, estão adaptações para garantir acessibilidade e a segurança exigida pelo Corpo de Bombeiros Militar. “São adequações importantes para que o ginásio possa voltar a receber grandes eventos”, afirma Rudi Fiorese.

O ginásio está interditado há 5 anos. Em 2013, o Corpo de Bombeiros Militar precisou fechar o prédio por conta de falhas na estrutura hidráulica. Localizado na avenida Ernesto Geisel, na Vila Nhanhá, o ginásio foi palco da partida Brasil X Portugal pela Liga Mundial de Vôlei, em 2004; e do show do cantor Roberto Carlos, em 2013 – o último evento realizado antes da interdição.

Segundo o diretor-presidente da Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul), Marcelo Ferreira Miranda, a revitalização é um grande anseio dos desportistas do Estado.

Economia

Orçada inicialmente em R$ 2,387 milhões, a reforma e adequação foi licitada por R$ 1,881 milhão – uma economia superior a meio milhão de reais. A revitalização será total, incluindo a recuperação da parte hidráulica, parte elétrica, arquibancada, vestiários, alojamentos, banheiros, cobertura, pintura e reurbanização da área externa do complexo esportivo. A capacidade de público, que é 8.240 pessoas, não será alterada.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Laudo sugere que cacique indígena morreu afogado
POLÍTICA
Projetos avançam em Brasília com ministros empenhados em trabalhar pelo MS, diz Murilo Zauith
BRASIL
Governo lança projeto para estimular empreendedorismo nos jovens
POLÍCIA
Contrabandistas são presos com cigarro e inseticida na MS-162