Menu
Busca segunda, 18 de janeiro de 2021

Dia seguinte de Luis Fabiano tem indignação e medo de ficar marcado pelos árbitros

Dia seguinte de Luis Fabiano tem indignação e medo de ficar marcado pelos árbitros

19 junho 2012 - 10h30
Uol

Luis Fabiano foi o principal alvo dos holofotes do São Paulo no treino desta segunda. Mas não pelo gol decisivo que fez na vitória contra o Atlético-MG. O Fabuloso chamou a atenção pela polêmica expulsão na partida. E o que caracterizou seu dia foi um misto de indignação e medo de ficar marcado pelos árbitros.

O camisa 9 do São Paulo ficou indignado com a justificativa do árbitro Elmo Resende Cunha para a sua expulsão. Segundo o profissional do apito, Luis Fabiano o teria ofendido após Ronaldinho Gaúcho ter feito falta e ele não dar cartão amarelo. “Porra, marca só uma seu m..., tá inventando desde o início, é muito fraco”, disse o Fabuloso, na versão do juiz.

O fato ocorrido neste domingo no Morumbi serviu para Luis Fabiano ter a certeza de que está marcado pelas arbitragens brasileiras, o que o deixou temeroso. Porém, ele admite que se excedeu no lance, reconhece ter se descontrolado quando foi expulso pelo árbitro, mas nega as ofensas antes de receber o segundo cartão.

A tarde de Luis Fabiano no CT da Barra Funda foi marcada também pelo silêncio com a imprensa. O jogador não quis se pronunciar sobre o fato. Ele hesitou em divulgar um vídeo com medo de causar um impacto negativo no STJD, onde corre o risco de pegar um gancho de até seis jogos se for incluído no artigo 258 (desrespeito ao árbitro), mas acabou cedendo aos apelos do seu estafe.

Na gravação, ele pediu desculpas ao torcedor do São Paulo e prometeu não se exceder mais com a arbitragem. “Infelizmente isso já ficou chato, já chegou no limite, espero e sei o que eu tenho que fazer para melhorar, vou melhorar”, falou o jogador em um trecho do comunicado.
LUIS FABIANO DIVULGA COMUNICADO AO TORCEDOR DO SÃO PAULO
"Olá nação tricolor. Gostaria de dar uma satisfação a vocês pelos fatos ocorridos durante essas últimas semanas. Quero dizer que eu entendo que eu não estou certo nas atitudes e que esses fatos são fatos desagradáveis. Infelizmente tem acontecido fatos seguidos. Nesse jogo eu entendo que não insultei o árbitro antes de ser expulso, em nenhum momento eu faltei com o respeito, os jogadores do adversário fizeram coisas piores e nada aconteceu. Infelizmente isso já ficou chato, já chegou no limite, espero e sei o que eu tenho que fazer para melhorar, vou melhorar. Já disputei muitos campeonatos importantes, disputei Copa do Mundo, Copa das Confederações, Champions League, sem nenhum tipo de problema, no começo do ano também não tive problema. É um fato isolado que tem acontecido e com certeza não vai acontecer mais. Isso não vai interferir em nada no nosso pensamento, no jogo de quarta-feira, nessa decisão, ela continua a mesma e o pensamento também de vencer e chegar na final. O São Paulo é uma equipe grandiosa, com muitos títulos. Eu espero que daqui pra frente eu seja um jogador que todo mundo quer ver dentro de campo com tranquilidade e continue dando alegrias ao torcedor são-paulino. Espero que vocês entendam esse comunicado, estou aqui de coração aberto pra reconhecer o meu erro".

O Luis Fabiano brincalhão e bem humorado deu lugar a um jogador sisudo, de cara amarrada e de poucos sorrisos, até mesmo com o restante do elenco. Antes mesmo de saber se seria multado, ele já estava preparado para isso, pois admite que errou.

O Fabuloso conversou por duas vezes com o diretor de futebol do São Paulo, Adalberto Baptista: uma pela tarde e a última à noite, quando foi informado da decisão da cúpula do Tricolor sobre o seu caso. O clube manteve mistério sobre o fato: “Essa questão de punição dos atletas a gente trata de forma interna”, justificou Baptista.

A hipótese de voltar a consultar um psicólogo, até o momento, está descartada tanto pelo São Paulo quanto pelo estafe do jogador. Em 2003, Luis Fabiano fez tratamento com Regina Brandão, que em contato com o UOL Esporte se recusou a comentar o assunto. “É ética profissional”.

Se não passou por um bom dia, pelo menos uma certeza Luis Fabiano teve nesta segunda – a de que os jogadores do São Paulo estão do seu lado. “É muito cartão amarelo para um atacante, mas digo: pegam no pé dele. É só o Luis Fabiano que reclama? Acho que não”, justificou o volante Casemiro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COSTA RICA
Polícia Militar prende jovens em tentativa de furto à Agência dos Correios
IMUNIZAÇÃO
Mato Grosso do Sul recebe 97 mil doses de vacina contra Covid-19
EMPREGO
Mato Grosso do Sul começa semana com 2.394 vagas de emprego intermediadas pela Funtrab
TEMPO
Meteorologia prevê semana chuvosa em Mato Grosso do Sul