Menu
Busca domingo, 13 de outubro de 2019
FUTEBOL

Internacional e Athletico-PR disputam final da Copa do Brasil 2019

18 setembro 2019 - 10h15Por Dourados News

Nesta quarta-feira, Internacional e Athletico Paranaense definem o título da Copa do Brasil 2019. No Beira Rio, a bola rola às 20h30 (MS) para o confronto entre as duas equipes. No jogo de ida, vitória por 1 a 0 do Furacão, que pode até empatar para ficar com a taça. A promessa é de casa cheia em Porto Alegre (RS).

Em entrevista coletiva nesta terça-feira, o atacante Paolo Guerrero, do Internacional, destacou o papel da torcida na decisão. Autor de dois gols na semifinal, no Beira Rio, o peruano reconheceu a qualidade do Athletico, mas mostrou confiança no Colorado em casa.

"Uma decisão como essa a gente tem o fator casa. É sempre importante. Perdemos como visitante e definimos os 90 minutos aqui. Essa chance é linda, de decidir aqui em casa Respeitamos muito o time do Athletico, que é muito qualificado, joga bem com a bola, são bem dotados tecnicamente, não têm pressa, fazem seu jogo. Mas acho que amanhã vai ser diferente", analisou o atacante, segundo o portal da CBF.

Um mandante forte x um visitante discreto

Para ser campeão, o Athletico precisará contrariar um retrospecto ruim nesta temporada. Segundo levantamento do globoesporte.com, o Furacão tem apenas 18,5% de aproveitamento longe de seus domínios no ano (sem contar com os jogos do Estadual). O Inter, por sua vez, só perdeu no Beira Rio no Campeonato Gaúcho. Na Libertadores, no Brasileirão e na Copa do Brasil, o Colorado ainda não sabe o que é sair derrotado de sua casa.

Dois dos principais jogadores de cada equipe, Bruno Guimarães e Paolo Guerrero chegam com a moral elevada para a decisão. Eles concorrem ao prêmio de Melhor Jogador da Copa do Brasil. Cada um em sua posição, são peças-chave para o bom desempenho de Athletico Paranaense e Internacional na noite desta quarta-feira.

Meio-campista completo, Bruno Guimarães funciona tanto como organizador quanto como definidor das jogadas do Furacão. Não foi à toa que decidiu o jogo de ida, mostrando oportunismo e presença de área com um belo gol.

Guerrero, por sua vez, é o atual artilheiro da Copa do Brasil, com cinco gols, e pode se isolar ainda mais nesta quarta. Na partida de volta das semifinais, contra o Cruzeiro, também no Beira Rio, a estrela do peruano brilhou. Ele marcou os dois primeiros gols na vitória por 3 a 0 que garantiu a vaga do Inter na decisão.

Premiação milionária e vaga na Supercopa

Além de um dos títulos mais importantes do futebol brasileiro, a Copa do Brasil pode garantir, de cara, várias outras conquistas relevantes para Inter ou Athletico Paranaense. De cara, quem levantar a taça ficará com uma premiação milionária: são R$ 52 milhões para o ganhador da competição. O vice fica com R$ 21 milhões.

Além disso, o campeão garante uma vaga na Supercopa do Brasil, uma competição inédita com início previsto para 2020. O torneio reunirá o campeão da Copa do Brasil com o campeão do Campeonato Brasileiro. Não menos importante, o título da Copa do Brasil ainda garante participação na Taça Libertadores da América do ano que vem.

Pelo fim do jejum nacional

O duelo reúne dois clubes que tentam encerrar um longo jejum de conquistas nacionais. O Athletico foi campeão do país pela última vez em 2001 e bateu na trave em 2013, com o vice-campeonato da Copa do Brasil. Já o Inter não sabe o que é erguer uma taça nacional há 27 anos. Sua última conquista foi na Copa do Brasil de 1992. O Colorado ainda disputou outra decisão, em 2009, mas acabou derrotado pelo Corinthians.

Entre os jogadores titulares do Athletico Paranaense, apenas um é remanescente da final de 2013: o goleiro Santos. Na época, era reserva de Weverton, hoje no Palmeiras. O atacante Marcelo Cirino também estava naquele elenco, mas já está em sua segunda passagem pelo Athletico, depois de rodar por alguns clubes (inclusive o Inter).

No Colorado, é o argentino Andes D'Alessandro que tem a chance de uma revanche após a final de 2009. Hoje capitão do time, D'Ale tinha 28 anos de idade quando foi derrotado pelo Corinthians na final. O segundo jogo da decisão foi no Beira Rio e o argentino ficou marcado com uma expulsão perto do fim do jogo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EDUCAÇÃO
Evento em Brasília incentiva jovens a serem cidadãos globais
POLÍTICA
Bolsonaro destaca ações do governo em outubro
Economia
Competição entre bancos reduz juros do crédito imobiliário
SAÚDE
Concorrência pode reduzir custo de medicamentos biológicos