Menu
Busca quinta, 26 de novembro de 2020

09 dezembro 2011 - 18h39
Uol

O atacante Marcelo Moreno, do Shakhtar Donetsk, admite que está torcendo para que a negociação do Grêmio com o clube ucraniano termine com um "final feliz". Apesar de desconhecer as bases da proposta gremista, o jogador espera por dificuldades nas tratativas, mas reconhece que gostaria de retornar ao Brasil, onde foi destaque do Cruzeiro, entre os anos de 2007 e 2008.

“Acho que tudo é possível, a partir do momento que o Grêmio tenha interesse no meu futebol, mas acho complicado negociar com o Shakhtar. O clube tem grandes jogadores e não precisa de dinheiro. Primeiro, tem que ocorrer um acerto entre os clubes e depois disso vão conversar comigo. Espero que dê tudo certo e tenha um final feliz.”, revelou o atacante em entrevista à Rádio Gaúcha.

Com contrato até junho de 2013 com o Shakhtar, o retorno ao Brasil é visto pelo jogador como uma oportunidade de recuperar o ritmo de jogo e voltar a aparecer no futebol. Moreno sofreu algumas lesões na temporada e disputou poucas partidas pelo clube ucraniano. Nos anos anteriores esteve no Werder Bremen, da Alemanha, e no Wigan, da Inglaterra, e também não conseguiu se firmar como titular.

Gostaria de atuar mais, mas infelizmente sofri lesões e não consegui ganhar minha titularidade. [...] O treinador e os dirigentes são conscientes que o jogador quer atuar, fazer gols, ajudar o clube, dar alegria ao torcedor e, no meu caso, é o que mais quero fazer. Quero se titular, voltar a marcar meus gols e tomara que dê tudo certo porque o Grêmio é um grande clube”, destacou.

"Todos no estádio Olímpico acreditam na concretização da negociação, mas não esperam facilidades nas tratativas com os ucranianos. O objetivo do Grêmio é contratar o jogador para ser o companheiro de Kleber no próximo ano. Além da tentativa de acertar com mais um atacante, o tricolor gaúcho busca ainda um zagueiro e um meia para reforçar a equipe em 2012.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Júri condena membros de grupo de extermínio a mais de 100 anos de prisão
PANDEMIA
Leitos Covid-19: Percentual de ocupação passa dos 90% na macrorregião de Campo Grande
CAMPO GRANDE
Polícia Civil prende traficante que atuava por redes sociais
NOTÍCIAS
Baseado em psicografias de Chico Xavier, "Nosso Lar" é atração do Autocine