Menu
Busca quarta, 27 de janeiro de 2021

Brasileiros esperam decisão de quem lutará pelo título dos meio-pesados

06 agosto 2012 - 08h55
Uol

Lyoto Machida e Maurício Shogun deram o primeiro passo, na noite deste sábado, em Los Angeles, para ganhar a chance de disputar o cinturão dos meio-pesados. Nas duas lutas principais do UFC on Fox 4, Lyoto Machida nocauteou Ryan Bader no segundo round e, logo em seguida, no último combate da noite, Maurício Shogun, a duras penas, conseguiu apagar Brendon Vera no quarto round – os dois estavam exaustos já na metade do segundo período. Agora cabe ao chefão do UFC, Dana White, dizer quem será o desafiante do vencedor da luta entre o atual campeão Jon Jones e Dan Henderson, dia 1º de setembro.

Pela qualidade técnica e preparo físico, o próximo candidato a campeão dos meio-pesados deve ser Lyoto Machida, que controlou toda sua luta. Depois de perder para Jon Jones no UFC 140, em dezembro, Lyoto Machida mudou-se para os Estados Unidos para treinar na academia de Anderson Silva e Rodrigo Minotauro, a Black House. Machida, carateca por excelência, começou mantendo distância do americano, que não conseguia acertar seus golpes. No segundo round, Ryan Bader atacou o brasileiro, que acertou um soco de direita no contra-ataque e partiu para o ground and pound para conseguir o nocaute, determinado pelo árbitro antes de Machida acertar o terceiro soco seguido no desfalecido adversário.



No confronto mais importante da noite, Maurício Shogun tentou levar Brendon Vera para o chão, queria a luta no ground and pound, mas o americano quase conseguiu uma guilhotina. O brasileiro teve uma boa posição no chão, arriscou alguns golpes, mas não deu tempo de terminar a luta ali, o tempo acabou. No segundo período, Shogun começou bastante agressivo, Vera sentiu os golpes, mas nada aconteceu. Os dois se arrastavam na metade do segundo round e não demonstravam combatividade. A luta se arrastou com os lutadores cansados, mas Shogun buscou um bom golpe em um momento em que Vera estava mais cansado ainda e o nocauteou no quarto round. “Cansei um pouco, isso não deveria acontecer”, disse o brasileiro, visivelmente descontente com seu rendimento.

No card preliminar, outros dois brasileiros lutaram. O meio-pesado Wagner Caldeirão estreou contra Phil Davis, mas a luta ficou sem resultado, pois o americano acertou o olho de Caldeirão com os dedos. No primeiro round, Calderião aplicou uma boa sequência de golpes, mas Davis deu quase um tapa de mão aberta no rosto do brasileiro e feriu seu olho direito, que sangrou de imediato. Caldeirão tinha cinco minutos para se recuperar, mas avisou aos árbitros que estava vendo dois adversários. Os médicos cancelaram a luta, que ficou sem resultado.

Antes, Rani Yahya, brasiliense de 27 anos, conseguiu uma finalização no primeiro round contra o americano Josh Grispi, na categoria peso-pena. Yahya tem agora duas vitórias e uma derrota no UFC.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Tereza Cristina: transformação digital deve inserir agronegócio
SAÚDE
Covid-19: OMS aponta presença da variante de Manaus em oito países
POLÍTICA
Governo federal diz que não se envolve em compras privadas de vacina
ECONOMIA
Bolsonaro apela para que caminhoneiros não façam greve