Menu
Busca sábado, 19 de setembro de 2020

Acaba a greve dos 8 mil operários de Três Lagoas

Acaba a greve dos 8 mil operários de Três Lagoas

03 fevereiro 2012 - 15h39
Douradosagora

Acabou a greve dos 8 mil operários da indústria Eldorado em Três Lagoas. Um acordo entre as empreiteiras e os trabalhadores foi firmado ontem por intermédio do Ministério do Trabalho e Emprego – MTE, Força Sindical, Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil e do Mobiliário de Três Lagoas e o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Pesada. Mas os operários só voltam ao trabalho na segunda-feira. Esta foi a terceira rodada de negociação e desde as primeiras horas da manhã de ontem as partes estavam reunidas. Só no final da tarde chegaram a um acordo.

As empresas concordaram em elevar o valor da cesta básica de alimentos de R$ 70,00 para R$ 250 e darão 5 dias de folga para cada empregado a cada 90 dias trabalhados, para que possam visitar familiares que residem em outros estados da Federação. As informações são de Idelmar da Mota Lima, presidente da Força Sindical Regional Mato Grosso do Sul, que fez parte da comissão de negociação. Ele está desde a semana passada em Três Lagoas procurando resolver o problema juntamente com diretores dos dois sindicatos que representam os mais de 8 mil trabalhadores só nesse canteiro de obras da Eldorado.

“Ficou acertado também que uma força tarefa, formada por essas entidades e pelo Ministério do Trabalho e Emprego, para apurar outras possíveis irregularidades que estão ocorrendo no local, como o não pagamento das horas in etinere e outros problemas”, comentou Idelmar da Mota Lima.

A Força Sindical e o movimento sindical de Três Lagoas consideraram uma vitória dos trabalhadores o avanço nas negociações. Além disso as condições de alojamento, refeitório e ambiente de trabalho, segundo eles, vai melhorar também depois desse movimento de protesto que durou 8 dias. Por volta das 17h de ontem as partes elaboraram uma ata que será assinada pelas autoridades do Ministério do Trabalho e Emprego, pelas empresas e pelas lideranças sindicais e trabalhadores. Pelo acordo, os dias parados não serão descontados dos trabalhadores.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOTÍCIAS
Passageiros serão indenizados após falha em realocação da companhia aérea
SAÚDE
Covid-19: ocupação de leitos na rede privada cai para 57% em agosto
ECONOMIA
Dólar fecha em forte alta com incerteza fiscal no radar
FALSO FRETE
Polícia Civil recupera veículo roubado em Dourados