Menu
Busca quarta, 30 de setembro de 2020

Acatada denúncia contra prefeito afastado por morte de vereador

Acatada denúncia contra prefeito afastado por morte de vereador

10 janeiro 2012 - 17h55Por CG News
Por unanimidade, a Seção Criminal do TJ (Tribunal de Justiça) acatou ontem, a denúncia de homicídio contra o prefeito afastado de Alcinópolis, Manoel Nunes da Silva (PR), apontado como mandante do assassinato do presidente da Câmara Municipal, Carlos Costa Carneiro, em outubro de 2010.

Mais de cem pessoas, entre familiares e amigos do vereador morto, fizeram uma manifestação no Tribunal, para que a denúncia fosse aceita, o que pode levar o prefeito afastado banco dos réus, em um júri popular.

Atual prefeito da cidade, o pai do vereador morto, Alcindo Carneiro, disse que estava feliz. “Graças a Deus, a Justiça está sendo feita”, afirmou. “Ele vai pagar pelo crime por muitos anos na cadeia”, afirmou. Carneiro disse que, embora confiasse na Justiça e no desembargador que relatou o processo, Romero Osme Dias Lopes, temia que a acusação fosse rejeitada.

“A primeira batalha foi vencida. Tem tudo para por essas pessoas na cadeia, pois as provas são contundentes”, afirmou a irmã do vereador assassinado, Rosangela Costa Carneiro. Além do prefeito, três vereadores e três homens acusados da execução do crime são processados

Sobre a ida de parentes e amigos do político ao TJ, o prefeito de Alcinópolis, que era vice-prefeito assumiu o cargo após o afastamento de Manoel Nunes, Alcindo Carneiro afirmou que as pessoas vieram até Campo Grande “por amizade”.

A aceitação da denúncia pelos desembargadores da Seção Criminal significa que eles entenderam que há indícios fortes de que Manuel Nunes tenha encomendado a morte de Carlos Costa Carneiro. O julgamento havia começado antes do recesso de fim de ano e foi concluído agora.

Manoel foi preso em 20 de julho e solto no dia 29 de setembro do ano passado pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça), sob condição de não se aproximar da prefeitura. O advogado dele, Renê Siufi, não comentou a aceitação da denúncia.

Crime político-Os vereadores Eliênio Almeida de Queiroz (PR), Valter Roniz Dias de Souza (PR) e Valdeci Lima de Oliveira (PSDB) também foram denunciados por encomendar a morte de Carlos Antônio. Os três chegaram a ser presos em julho de 2011, sendo soltos em 12 de agosto. O processo contra os parlamentares corre na 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande.

Na denúncia contra os vereadores, o promotor Douglas Oldegardo dos Santos cita a disputa política no município. “Apurou-se que o crime teve motivação torpe, quais sejam as desavenças políticas existentes entre a vítima e os denunciados, os quais compunham o grupo político liderado pelo Prefeito Municipal de Alcinópolis/MS, enquanto a vítima fazia parte do grupo político de oposição”.

Com a morte do vereador, Valter foi eleito presidente e o suplente Valdeci assumiu, dando maioria na Câmara ao prefeito. Eles são acusados por homicídio com motivo torpe e emboscada.

Os três homens acusados da execução do crime foram presos no dia do assassinato, minutos depois, e aguardam julgamento.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOTÍCIAS
Consulta pública da segunda etapa do Planejamento Estratégico 2021-2026 termina dia 2
NOTÍCIAS
Ministros da Agricultura e Meio Ambiente confirmam ida ao Pantanal
SAÚDE
SES atualiza número de leitos clínicos e de UTIs Covid-19 em MS
ECONOMIA
Incerteza da economia cai pelo quinto mês consecutivo, diz FGV