Menu
Busca segunda, 18 de janeiro de 2021

Acusado de roubo, além de preso, tem bens confiscados em Campo Grande

Acusado de roubo, além de preso, tem bens confiscados em Campo Grande

07 maio 2012 - 08h58Por R7
O juiz federal Odilon de Oliveira, da 3ª Vara Federal Criminal de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, confiscou a fazenda e a casa de um acusado de assalto ocorrido há quase 12 anos. O agricultor Edison Álvares de Lima é culpado de comandar o roubo de malotes bancários no aeroporto internacional da cidade de Luque, no Paraguai, há mais de uma década, em agosto de 2000. As informações são do Correio do Estado, jornal do Mato Grosso do Sul.

A quadrilha que executou o crime, chefiada na época por Lima, é responsável por furtar, ao todo, US$ 11,1 milhões. O réu foi condenado a cinco anos de prisão em regime semi-aberto, ao pagamento de multa de R$ 35 mil, além de ter aprendido seus bens e imóveis localizados em Ponta Porã e Dourados, também naquele estado.

As acusações feitas pelo Ministério Público Federal incluem dissimulação da origem de valores, quantia referente justamente aos recursos com os quais ele veio a adquirir os bens ora aprendidos. Lima foi originalmente acusado no Paraguai, onde o Ministério Público do país denunciou, ao todo, nove pessoas da quadrilha por roubo qualificado e associação crimisosa. Todos foram condenados e Lima acabou fugindo para o Brasil. O pedido de extradiçaão do réu, feito pelas autoridades paraguais foi negado pelo governo brasileiro e le acabou condenado pela Justiça do país.

Na sentença, o juiz Odilon de Oliveira afirma que Edison Álvares, com a parte que lhe coube no roubo, adquiriu uma fazenda em dezembro de 2000, no valor de R$ 545,4 mil, na região de Ponta Porã. No ano seguinte comprou a casa em Dourados, adquirindo, nos anos seguintes, veículos automotores.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Técnicos da Anvisa recomendam uso emergencial da vacina de Oxford
EDUCAÇÃO
Enem 2020: confira hoje a correção das provas ao vivo
BRASIL
Mesmo com vacina, vitória sobre coronavírus passa por 'mudança de comportamento social'
Antônio Barra Torres deu declaração ao abrir reunião da Anvisa que analisa pedidos de uso emergencial de duas vacinas contra Covid-19
SAÚDE
Ocupação de leitos em UTI Covid continua alta nas cinco macrorregiões do Estado