Menu
Busca sexta, 25 de setembro de 2020

Agricultura Familiar emprega mais de 97,4 mil pessoas no MS

12 novembro 2011 - 14h18Por MS Já
Com 600 mil hectares de cana-de-açúcar plantados no Estado, Mato Grosso do Sul vem melhorando sua posição no cenário econômico nacional. Do mesmo modo a área plantada de milho também é destaque, tendo um aumento de 28% na área plantada. Aumento também na área plantada de soja, que ocupará 2,2 mil hectares. O Estado é também o terceiro produtor de gado do país, atrás de Minas Gerais e do primeiro colocado, Mato Grosso.

Porém, nem sé dessas quatro atividades vive a agropecuária do Estado. No Mato Grosso do Sul, segundo o Censo Agropecuário 2006, do IBGE, o número de estabelecimentos da agricultura familiar é de 41.104, o que corresponde a 63% dos imóveis rurais do Estado.

Esses estabelecimentos são responsáveis por 46% do pessoal ocupado no meio rural (97.431 pessoas) e 14% do Valor Bruto da Produção Agropecuária do Estado. A agricultura familiar sul mato-grossense responde por 77% de mandioca, 56% da produção de feijão, 68% do café, 56% da produção de leite que as famílias consomem diariamente.

Essa força da agricultura familiar reflete uma tendência nacional. No Brasil, a agricultura familiar conta com mais de 4,3 milhões de unidades produtivas, o que corresponde a 84% do número de estabelecimentos rurais do país. Este segmento produtivo responde por 10% do Produto Interno Bruto (PIB), 38% do Valor Bruto da Produção Agropecuária e 74,4% da ocupação de pessoal no meio rural (12,3 milhões de pessoas).

Tem ajudado

Uma medida que tem auxiliado os agricultores familiares é a Lei que determina que o Poder Público compre pelo 30% do que distribui aos alunos das escolas que mantém. Cada agricultor familiar pode vender por mês, até R$ 750 para as prefeituras em produtos da agricultura familiar.

O Governo Federal se atentou para o fato e na última semana liberou mais R$ 180 milhões para ações do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Deste montante, R$ 70 milhões são destinados para operações de investimento e R$ 110 milhões para operações de custeio. Os recursos estão disponíveis nas instituições financeiras que operam com o Pronaf desde 1º de julho.

Dados nacionais mostram que mais de 70% do que o brasileiro consome sai da Agricultura Familiar.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA
Internações e óbitos por coronavírus voltam a subir em Mato Grosso do Sul
MEIO AMBIENTE
Força-tarefa conta com mais de 50 homens no combate aos focos de calor no Amolar
SAÚDE
Vacinação contra febre aftosa já imunizou 166 milhões de animais
NOTÍCIAS
Motorista embriagado deve indenizar vítima de acidente de trânsito