Menu
Busca sábado, 08 de agosto de 2020

06 outubro 2011 - 16h50
Divulgação (TP)


Maior empresa com base ferroviária do Brasil ficou em terceiro lugar geral
e em segundo no setor Agronegócio, recebendo votos de diversos setores
produtivos

A América Latina Logística – ALL (Bovespa: ALLL3) conquistou o terceiro
lugar geral no Prêmio ILOS de Logística 2011, tradicional e reconhecido
evento de premiação de prestadores de serviços logísticos que mais se
destacaram no mercado brasileiro. O Instituto ILOS também homenageia as
duas empresas mais votadas por setor da economia. No setor Agronegócio, a
ALL conquistou o segundo lugar.

A qualidade dos serviços logísticos da ALL foi reconhecida por diversas
áreas produtivas do Brasil, recebendo votos dos seguintes setores: material
de construção e decoração, papel e celulose, agronegócio, comércio
varejista, automotivo e autopeças, químico e petroquímico e alimentos e
bebidas. Dos votos que a ALL recebeu, 53% foram de clientes da empresa e
47% de não clientes.

“O destaque da ALL no Prêmio ILOS, uma das pesquisas mais completas da área
de logística no Brasil, mostra que a empresa tem trilhado o caminho certo
no transporte ferroviário, prestando com qualidade um serviço considerado
essencial para o país”, disse o diretor Comercial da ALL, Sérgio Nahuz.

Prêmio ILOS
O Prêmio ILOS de Logística é uma tradicional pesquisa realizada anualmente
pela equipe de Inteligência de Mercado do Instituto ILOS. Durante a coleta
de dados, cerca de 500 profissionais de logística das maiores indústrias do
país indicam seus dois candidatos, e os 10 ganhadores são aqueles que
obtiveram o maior número de votos.

Perfil ALL
Maior empresa independente de serviços de logística da América Latina e
companhia ferroviária do Brasil que mais cresce, a ALL – América Latina
Logística possui uma malha de 21.300 mil quilômetros de extensão, que
abrange os estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo,
Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, no Brasil, e nas regiões de Paso de los
Libres, Buenos Aires e Mendoza, na Argentina. Opera uma frota de 1.095
locomotivas, 31.650 mil vagões e conta com unidades localizadas em pontos
estratégicos para embarque e desembarque de carga.

Fundada em 1997, com a concessão da Rede Ferroviária Federal (RFFSA), para
atuar na malha sul do país, vem ampliando sua atuação em um histórico sem
precedentes de expansão e aquisições no setor de logística brasileiro. Em
1999, adquiriu as ferrovias argentinas MESO e Central. Com a incorporação
da Brasil Ferrovias em 2006, incluiu em suas operações o acesso ao Porto de
Santos passando a atuar nos maiores corredores de exportação de commodities
e nas mais importantes regiões industriais do país.

Desde a privatização da malha, a ALL investiu mais de R$ 6,7 bilhões. Além
desses recursos, a empresa está investindo cerca de R$ 700 milhões no
Projeto Expansão Malha Norte, que prevê a construção do trecho ferroviário
ligando Alto Araguaia a Rondonópolis, ampliando em 260 quilômetros a
extensão da malha ferroviária. A previsão é que a etapa final até
Rondonópolis seja inaugurada em 2012.

Em dezembro de 2010 a ALL anunciou a criação da Brado Logística, em
sociedade com a Standard Logística, para o transporte de contêineres. A ALL
tem uma participação de 80% no capital social da Brado e os acionistas da
Standard 20%. Em julho de 2011, a ALL anunciou a criação da Ritmo
Logística, uma nova empresa no segmento de transporte rodoviário. Neste
projeto, a unidade ALL Serviços Rodoviários foi segregada, fundindo-se com
a Ouro Verde Logística. Esta companhia tem foco específico em serviços
rodoviários. A ALL tem 65% da nova empresa e a Ouro Verde 35%.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Covid-19: Fiocruz recebe R$ 100 milhões para produção de vacina
UEMS
Mestrado em Ensino em Saúde abre inscrições a aluno especial e vinculado
DOF
Quatro veículos com cigarros que vinham para Dourados são apreendidos
PONTA PORÃ
HR de Ponta Porã recebe mais 10 leitos de UTI e 40 leitos clínicos para atendimento da Covid-19