Menu
Busca sábado, 27 de fevereiro de 2021

06 outubro 2011 - 16h50
Divulgação (TP)


Maior empresa com base ferroviária do Brasil ficou em terceiro lugar geral
e em segundo no setor Agronegócio, recebendo votos de diversos setores
produtivos

A América Latina Logística – ALL (Bovespa: ALLL3) conquistou o terceiro
lugar geral no Prêmio ILOS de Logística 2011, tradicional e reconhecido
evento de premiação de prestadores de serviços logísticos que mais se
destacaram no mercado brasileiro. O Instituto ILOS também homenageia as
duas empresas mais votadas por setor da economia. No setor Agronegócio, a
ALL conquistou o segundo lugar.

A qualidade dos serviços logísticos da ALL foi reconhecida por diversas
áreas produtivas do Brasil, recebendo votos dos seguintes setores: material
de construção e decoração, papel e celulose, agronegócio, comércio
varejista, automotivo e autopeças, químico e petroquímico e alimentos e
bebidas. Dos votos que a ALL recebeu, 53% foram de clientes da empresa e
47% de não clientes.

“O destaque da ALL no Prêmio ILOS, uma das pesquisas mais completas da área
de logística no Brasil, mostra que a empresa tem trilhado o caminho certo
no transporte ferroviário, prestando com qualidade um serviço considerado
essencial para o país”, disse o diretor Comercial da ALL, Sérgio Nahuz.

Prêmio ILOS
O Prêmio ILOS de Logística é uma tradicional pesquisa realizada anualmente
pela equipe de Inteligência de Mercado do Instituto ILOS. Durante a coleta
de dados, cerca de 500 profissionais de logística das maiores indústrias do
país indicam seus dois candidatos, e os 10 ganhadores são aqueles que
obtiveram o maior número de votos.

Perfil ALL
Maior empresa independente de serviços de logística da América Latina e
companhia ferroviária do Brasil que mais cresce, a ALL – América Latina
Logística possui uma malha de 21.300 mil quilômetros de extensão, que
abrange os estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo,
Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, no Brasil, e nas regiões de Paso de los
Libres, Buenos Aires e Mendoza, na Argentina. Opera uma frota de 1.095
locomotivas, 31.650 mil vagões e conta com unidades localizadas em pontos
estratégicos para embarque e desembarque de carga.

Fundada em 1997, com a concessão da Rede Ferroviária Federal (RFFSA), para
atuar na malha sul do país, vem ampliando sua atuação em um histórico sem
precedentes de expansão e aquisições no setor de logística brasileiro. Em
1999, adquiriu as ferrovias argentinas MESO e Central. Com a incorporação
da Brasil Ferrovias em 2006, incluiu em suas operações o acesso ao Porto de
Santos passando a atuar nos maiores corredores de exportação de commodities
e nas mais importantes regiões industriais do país.

Desde a privatização da malha, a ALL investiu mais de R$ 6,7 bilhões. Além
desses recursos, a empresa está investindo cerca de R$ 700 milhões no
Projeto Expansão Malha Norte, que prevê a construção do trecho ferroviário
ligando Alto Araguaia a Rondonópolis, ampliando em 260 quilômetros a
extensão da malha ferroviária. A previsão é que a etapa final até
Rondonópolis seja inaugurada em 2012.

Em dezembro de 2010 a ALL anunciou a criação da Brado Logística, em
sociedade com a Standard Logística, para o transporte de contêineres. A ALL
tem uma participação de 80% no capital social da Brado e os acionistas da
Standard 20%. Em julho de 2011, a ALL anunciou a criação da Ritmo
Logística, uma nova empresa no segmento de transporte rodoviário. Neste
projeto, a unidade ALL Serviços Rodoviários foi segregada, fundindo-se com
a Ouro Verde Logística. Esta companhia tem foco específico em serviços
rodoviários. A ALL tem 65% da nova empresa e a Ouro Verde 35%.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
Satélite brasileiro será lançado na madrugada deste domingo
PARANAÍBA
Polícia Militar tira de circulação mais um casal traficante de drogas
LEGISLATIVO
Deputado Neno Razuk solicita verbas para recapeamento de trecho da MS-487
REGIÃO
PMA autua infrator por construção de dreno poluindo córrego e por manter gado degradando margens