Menu
Busca quarta, 12 de agosto de 2020

Após ritual de cura de pajés, índia com câncer tem perna amputada

Após ritual de cura de pajés, índia com câncer tem perna amputada

24 agosto 2011 - 22h20Por CG News
A indígena de etnia Guarani Thiely Mendes, de 8 anos, teve a perna direita amputada na manhã de quarta-feira (24) em decorrência do tratamento de um câncer. A operação começou às 09h.

De acordo com o oncologista infantil Atalla Mnayarji, a amputação era necessária para o tratamento. Agora, a menina vai passar por seis ciclos de quimioterapia, aproximadamente um mês de tratamento. Após essa etapa, ela receberá acompanhamento e dará continuidade ao tratamento.

Ainda segundo ele, a operação foi considerada um sucesso. Ela teve que ficar no CTI (centro de Terapia Intensiva) do Hospital Regional por três dias antes da cirurgia. Ela também ficou nesse setor durante o pós-operatório.

Durante os ciclos de quimioterapia e o tratamento, Thiely poderá ir para casa ou ficar na Casai (Casa de Apoio à Saúde Indígena).

Pajés - No dia 21 de julho, pajés estiveram no Hospital Regional praticando um ritual de cura, que eles acreditavam que poderia salvar a menina, sem que ela precisasse de tratamento no hospital.

A vinda do trio de curandeiros se deu porque a família da menina queria tirá-la do hospital e levá-la de volta para a aldeia em Japorã, município distante 487 quilômetros de Campo Grande. Eles alegavam que os pajés eram capazes de curá-la.

Diagnóstico - A doença foi diagnosticada há aproximadamente três meses durante uma visita de rotina de agentes de saúde a aldeia. O joelho da criança estava muito inchado e por isso eles avisaram a família que Thiely precisava ser levada a um médico.

Um tio da criança a levou ao Hospital de Dourados, onde os médicos identificaram a doença e pediram a transferência para Campo Grande. Ele veio para a Capital com a menina e com a mãe dela que demorou aproximadamente três dias para autorizar o tratamento.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOTÍCIAS
Mulher que teve terreno retomado pelo Município será indenizada
CRIME AMBIENTAL
Empresa sucroenergética de Rio Brilhante é autuada em R$ 186 mil por incêndio em sua lavoura de cana no município de Sidrolândia
CAPITAL
Aluna aprovada no vestibular tem direito a certificado de ensino médio
ECONOMIA
STF aprova proposta orçamentária para 2021 de R$ 712 milhões