Menu
Busca domingo, 09 de agosto de 2020

Após tragédia de 2005, Belém foca segurança para treino aberto da seleção

26 setembro 2011 - 14h40
Após tragédia de 2005, Belém foca segurança para treino aberto da seleção

Uol

De volta a Belém depois de seis anos, a seleção brasileira realiza às 18h desta segunda-feira um treino aberto no estádio do Mangueirão, na preparação para o amistoso contra a Argentina na quarta. Para a organização local do jogo, trata-se de um grande desafio para que não se repitam os incidentes acontecidos em 2005 em circunstâncias semelhantes.

Em outubro daquele ano, na véspera do confronto da seleção com a Venezuela na última rodada das eliminatórias da Copa da Alemanha, uma menina de apenas dez anos morreu durante confusão do lado de fora do Mangueirão, ao ser atropelada e sofrer traumatismo craniano. Cerca de cem pessoas ficaram feridas naquela tarde, sendo que quarenta delas foram encaminhadas a hospitais de Belém.

“Vai ter esquema especial de segurança este ano, com certeza”, disse Paulo Romano, diretor da Federação Paraense de Futebol, em contato com a reportagem do UOL Esporte.

Há seis anos, estima-se que 65 mil pessoas estiveram no treino para ver a então seleção de Ronaldo, Adriano e Roberto Carlos treinar. Nesta segunda, no entanto, o acesso deve ser controlado, para bem menos fãs, que entrarão no estádio mediante entrega de um quilo de alimento não perecível, para fins beneficentes.

Sede alternativa da Copa

Belém perdeu a disputa regional com Manaus para ser uma das sedes da Copa de 2014 no país. No entanto, a capital do Pará trabalha para ingressar no cenário do Mundial como uma espécie de destino alternativo para seleções que procurem locais de treinamento. Por isso, o amistoso entre Brasil e Argentina serve como vitrine para as pretensões locais.

“Estamos habilitados para receber alguma seleção internacional, precisamos de apenas alguns ajustes. Perdemos a Copa, mas temos condições de abrigar um centro de treinamento. Já cumprimos os requisitos do caderno de encargos [do Comitê Organizador] e agora dependemos da avaliação da CBF”, disse Marcos Eiró, secretário de Esporte e Lazer do Pará.

Na última semana, o governador Simão Jatene recebeu do Comitê organizador da Copa uma carta de abertura da segunda janela de inscrição para locais que desejem funcionar como centro de treinamentos no evento.

Para o amistoso contra a Argentina, na partida de volta do confronto batizado de Superclássico das Américas, o Mangueirão recebeu reformas em sua estrutura externa.

“Trabalhamos na área do entorno, com o novo asfaltamento do estádio, compondo parte do gradil, que foi furtado ao longo dos últimos anos, melhorando a iluminação do estacionamento e montando uma equipe de integração de governos, com o objetivo de darmos o melhor ao torcedor em termos de segurança”, afirmou o secretário Marcos Eiró.

Brasil e Argentina vêm de um empate sem gols no jogo de ida do Superclássico, em confronto que no passado foi conhecido como Copa Roca. Por isso, em caso de nova igualdade, a taça de 2011 será decidida nos pênaltis.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
Missa no Rio homenageia os mais de 100 mil mortos por covid-19
POLÍTICA
Bolsonaro convida Temer para chefiar missão humanitária no Líbano
ASSASSINATO
Ex-lutador de MMA é assassinado a tiros ao lado da esposa, na fronteira de MS com o Paraguai
OPORTUNIDADES
JBS oferece mais de 600 vagas em Dourados e mais cinco cidades 08 agosto 2020 - 19h40Por Da Redação