Menu
Busca sábado, 05 de dezembro de 2020

Arena Pantanal sem greve e com 30% das obras concluídas

19 setembro 2011 - 09h48Por Circuito MT
Operários conseguiram selar novo acordo salarial enquanto obras avançam em Cuiabá.
Na semana em que a Arena Pantanal chegou a 30% das obras concluídas, os trabalhadores envolvidos na construção do estádio ameaçaram uma greve.

A situação foi contornada pelo consórcio Santa Bárbara-Mendes Júnior e um acordo salarial foi acertado, descartando a necessidade de uma paralisação.

Mesmo assim, a Agecopa (Agência Executora dos Projetos da Copa no Pantanal) fez um balanço positivo do andamento das obras no estádio de Cuiabá para a Copa de 2014. De acordo com o órgão do governo de Mato Grosso, as fases de terraplanagem, drenagem e fundações estão praticamente finalizadas e a etapa de edificação segue em ritmo acelerado.

Para o presidente da agência, Eder Moraes, o cronograma segue "dentro do planejado" e, nos próximos meses, os trabalhos devem ter "avanço significativo".

É que, nos últimos dias, uma grua de 30 metros de altura e mais de 170 toneladas "estreou" no canteiro do estádio. O equipamento, oriundo da Alemanha, vai içar as estruturas pré-moldadas de metal e concreto e acelerar em 50% a instalação de pilares, lajes e arquibancadas da Arena Pantanal, segundo previsão do consórcio.

“A montagem das arquibancadas de concreto já começou com a implantação das vigas-jacaré, que são peças de concreto que dão sustentação aos degraus. Rampas de acesso à arena e as torres de acesso às arquibancadas já podem ser visualizadas no canteiro de obras, dando forma à arena multiuso”, completou Moraes.

Depois que começaram a ser incorporadas ao canteiro, em julho, as estruturas metálicas das arquibancadas desmontáveis (norte e sul) da Arena agora já se encontram no terreno de 300 mil m2.

"Quase" greve

Depois de ver expirar no fim de junho um acordo salarial selado entre o consórcio Santa Bárbara-Mendes Júnior e os operários da arena, os trabalhadores envolvidos na obra ameaçaram paralisar os serviços caso um reajuste não fosse realizado. Mas a greve não passou de uma ameaça. Na última quinta-feira (15), o novo acordo foi fechado em reunião entre operários, sindicalistas e dirigentes do consórcio.

O percentual do adicional de assiduidade e a incorporação do mesmo ao salário base foram renegociados, conforme reivindicavam os trabalhadores. De acordo com a assessoria do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de Cuiabá e Municípios, o piso salarial dos oficiais, meio oficiais e serventes de construção civil foi ampliado, bem como o auxílio-alimentação.

De acordo com a Agecopa, 600 trabalhadores estão envolvidos nas obras da arena, número que pode chegar a mil até o fim do ano.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EDUCAÇÃO
Ministro debate com entidades retorno das aulas presenciais
MAUS TRATOS
Estudante de 26 anos é autuada por maus tratos ao deixar cachorro sem água, sem alimentação e doente
ECONOMIA
Captação da poupança cai pela primeira vez desde janeiro
CAMPO GRANDE
Polícia Civil recupera celular produto de apropriação de coisa achada