Menu
Busca quinta, 03 de dezembro de 2020

Assassinato agrava crise em Alcinópolis

Assassinato agrava crise em Alcinópolis

30 janeiro 2012 - 14h50
Correio do Estado


Apenas a babá Maria de Assis, de 42 anos, aceitou falar sobre a situação de Alcinópolis, mas sem mencionar a questão política. Segundo ela, muitas pessoas têm deixado o município. “Eu não vou embora porque gosto de morar aqui, mas a última coisa boa que fizeram foi o asfalto e faz tanto tempo que nem lembro quando. No ano passado não teve nada de bom”, detalhou.

“O clima lá em Alcinópolis é terrível, é de perseguição, é de ameaça. Tem família indo embora”, afirmou o atual prefeito, Alcino Carneiro, que diz ter registrado vários boletins de ocorrência após receber ameaças do prefeito afastado.

Segundo Alcino, está difícil até levar as obras da administração adiante porque as empresas contratadas pelo outro administrador pertenciam a laranjas que não tinham sequer maquinários para executar os serviços. Além disso, conforme Alcino, havia muitas dívidas na prefeitura. “Nós vamos tocando conforme dá”, afirmou. Alcino não pretende concorrer à prefeitura em 2012, mas adiantou que irá indicar um candidato. Por enquanto, contudo, sua prioridade é trabalhar para resolver os problemas no município.

Enquanto isso, tramita na Justiça o processo criminal contra o prefeito afastado. Manoel Nunes chegou a ficar preso por alguns meses, mas agora responde em liberdade. Ele nega ser o mandante do assassinato do vereador. Procurado para comentar a situação no município, ele informou, por intermédio de seu advogado Renê Siufi, que falará sobre o assunto apenas após o julgamento do processo criminal sobre o assassinato do presidente da Câmara. (AT e DB)

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Governo apresentará meta de déficit para 2021, diz Guedes
NESTA SEXTA-FEIRA
Práticas da Agepen serão apresentadas no IV Seminário sobre trabalho prisional do Depen
NOTÍCIAS
Coordenadoria da Mulher capacita efetivo da PM de municípios do interior
ECONOMIA
Agropecuária cai no trimestre, mas mantém influência positiva no PIB