Menu
Busca terça, 19 de janeiro de 2021

Brasil é 11º na lista de impunidade de crimes contra jornalistas

17 abril 2012 - 18h23Por Portal Imprensa
O Brasil subiu de posição em mais um relatório mundial. Porém, não há razão para comemorações. O levantamento anual do Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) sobre investigação de crimes contra profissionais de imprensa em função do ofício, que será divulgado ontem (17/4), aponta que o Brasil subiu da 12º para a 11º posição.

Isso aconteceu pelo número de mortes registradas ainda no começo do ano, uma em Barra do Piraí (RJ) e a outra em Ponta Porã (MS). Ambas estão sendo investigadas. Desde 1992, 29 jornalistas foram assassinados no Brasil, destas mortes, 21 foram causadas por ligação direta com o ofício, enquanto as outras oito não tiveram relação confirmada com a função de jornalista. No mesmo período, 909 jornalistas morreram de forma violenta no mundo.

Entre as principais causas do aumento da violência contra jornalistas no Brasil, segundo o CPJ, estão a corrupção política, o narcotráfico e os conflitos entre traficantes. O Rio de Janeiro é o estado com maior registro de mortes, das 29, seis ocorreram no Estado.

O relatório é divulgado no momento em que o governo brasileiro tem sido criticado por não apoiar na 28ª sessão da bienal da Unesco, realizada no final de março, o rascunho do Plano de Ação da ONU sobre a Segurança dos Jornalistas.

O CPJ prepara uma carta direcionada à Dilma Rousseff sobre o assunto. Guillén Gypsy, diretor de defesa e comunicações do CPJ, destaca o significado da decisão brasileira. "Estamos consternados com o fato de que esta oportunidade histórica para a comunidade internacional tomar medidas concretas tenha sido frustrada", disse em comunicado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TEMPO
Clima chuvoso e fresco continua nesta terça-feira
SAÚDE
Pazuello: embarque de vacinas da Índia deve ter solução esta semana
POLÍCIA
Veículos com cigarros e agrotóxicos contrabandeados do Paraguai foram apreendidos pelo DOF
CORONAVÍRUS
Vacina chega a Mato Grosso do Sul e distribuição aos municípios começa ainda hoje