Menu
Busca quarta, 02 de dezembro de 2020

Brasil tenta controlar euforia contra Porto Rico para escolher rival

08 setembro 2011 - 08h55
Brasil tenta controlar euforia contra Porto Rico para escolher rival nas semifinais

Uol

A tarefa não é fácil, mas controlar a empolgação após a histórica vitória sobre a Argentina é palavra de ordem na seleção brasileira. Tudo para não perder o embalo para o confronto contra Porto Rico, nesta quinta-feira, às 20h30 (horário de Brasília), em duelo que definirá a ordem dos confrontos nas semifinais do Pré-Olímpico das Américas.

“Copa América, que você joga um dia atrás do outro, não tem como ficar eufórico. Isso aí não existe. Jogador está acostumado com isso e sabemos que isso aqui não é uma liga, que você joga apenas aos fins de semana", disse o armador Marcelinho Huertas. "Para a gente já acabou a euforia. Do mesmo jeito que viramos a página quando perdemos para a Dominicana, agora ganhamos e vamos virar a página. Já passou”.

O Brasil entrará em quadra sabendo o que precisa fazer para escolher seu adversário na próxima fase. As chances de enfrentar a Argentina são mínimas e só existirão se o principal rival foi surpreendido pela República Dominicana, às 18h. Neste caso, a definição dos confrontos sairia do saldo de pontos.

Com a grande probabilidade da Argentina confirmar seu favoritismo, o Brasil poderia escolher seu adversário de acordo com seu resultado nesta quinta. Um triunfo colocaria o time frente a frente com a República Dominicana, enquanto um revés faria com que os comandados de Rubén Magnano enfrentassem novamente Porto Rico nas semifinais.

"Sempre acredito que podemos ganhar de qualquer time, ainda mais com o planejamento e o time que a gente tem. Vamos querer entrar para ganhar nesta quinta para não depender de nenhum tipo de resultado. O nosso papel é sempre entrar para ganhar", afirmou Huertas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LAGUNA CARAPÃ
Caminhão que seguia para Campo grande com mais de seis toneladas de maconha foi apreendido pelo DOF
PROPINA DIFERENTE
Traficante Minotauro usou canetas de US$ 900 para pagar propina a agentes paraguaios, afirma MPF
ECONOMIA
Seis milhões de pessoas pediram empréstimo na pandemia, diz IBGE
CORONAVÍRUS
Falta de leitos de UTI coloca em risco população de Dourados, diz secretário