Menu
Busca domingo, 09 de agosto de 2020

Casal pega 12 anos de cadeia após cobra de estimação matar bebê

27 agosto 2011 - 14h13Por G1
A mãe de uma menina de dois anos, Jaren Hare, de 21 anos, e seu namorado, Charles Darnell, de 34 anos, foram condenados a 12 anos de prisão cada um pela morte da criança, que foi estrangulada em seu berço por uma píton de estimação na Flórida (EUA).

O caso ocorreu em 1º de julho de 2009. Na época, a cobra de 3,6 metros escapou da jaula e matou por estrangulamento a menina Shianna Hare, filha de Jaren, que dormia em seu berço em uma casa no condado de Sumter, ao norte de Orlando.

De acordo com a polícia, uma píton-birmanesa, que tinha escapado à noite de sua jaula, estrangulou e mordeu Shaunia Hare. O réptil pertencia a Charles Darnell, que não tinha licença para criar a cobra.

Segundo a investigação, a cobra não havia sido alimentada por um mês antes do ataque.

Os advogados de defesa argumentaram que a morte foi um acidente e não havia maneira de saber que o réptil mataria o bebê.

Deixe seu Comentário

Leia Também

REGIÃO
Mulher foragida da Justiça acaba presa em Aparecida do Taboado
SAÚDE
Transporte em tempos de coronavírus é tema do Caminhos da Reportagem
ESPORTES
Max Verstappen estraga festa da Mercedes e vence GP dos 70 anos da F1
GERAL
Missa no Rio homenageia os mais de 100 mil mortos por covid-19