Menu
Busca segunda, 01 de março de 2021

Com alta do dólar, começam a cair gastos de brasileiros em viagens ao exterior

23 setembro 2011 - 17h00
Com alta do dólar, começam a cair gastos de brasileiros em viagens ao exterior

Agência Brasil



Os gastos de brasileiros em viagens internacionais estão caindo em setembro, informou hoje (23) o chefe do Departamento Econômico do Banco Central (BC), Tulio Maciel. Em setembro, até hoje, esses gastos estão em US$ 969 milhões, sendo que fecharam agosto em US$ 1,903 bilhão.

Segundo Maciel, os dados deste mês mostram “arrefecimento” devido à alta do dólar e também porque setembro é um período em que normalmente há redução das viagens. “Dada a volatilidade do câmbio, é natural que as pessoas aguardem período mais propício [para comprar dólares para a viagem ou gastar no cartão de crédito]”, disse Maciel.

De janeiro a agosto de 2011, essas despesas ficaram em US$ 14,283 bilhões contra US$ 9,891 bilhões registrados em igual período do ano passado.

Já os gastos de estrangeiros no Brasil chegaram a US$ 4,465 bilhões nos oito meses do ano, ante US$ 3,860 bilhões de igual período de 2010. Somente em agosto, os estrangeiros deixaram no país US$ 605 milhões.

O resultado da conta de viagens internacionais é formada pelos gastos de brasileiros no exterior e pelas receitas deixadas por estrangeiros no Brasil. A previsão do BC para o saldo negativo da conta de viagens internacionais passou de US$ 15 bilhões para US$ 16 bilhões, este ano.

Segundo Maciel, o aumento da previsão do resultado negativo dessa conta levou em consideração os resultados “bastante expressivos” registrados nos meses do ano.

De janeiro a agosto deste ano, o déficit na conta de viagens internacionais ficou em US$ 9,818 bilhões, ante US$ 6,031 bilhões registrados em igual período de 2010.


Os gastos de brasileiros em viagens internacionais estão caindo em setembro, informou hoje (23) o chefe do Departamento Econômico do Banco Central (BC), Tulio Maciel. Em setembro, até hoje, esses gastos estão em US$ 969 milhões, sendo que fecharam agosto em US$ 1,903 bilhão.

Segundo Maciel, os dados deste mês mostram “arrefecimento” devido à alta do dólar e também porque setembro é um período em que normalmente há redução das viagens. “Dada a volatilidade do câmbio, é natural que as pessoas aguardem período mais propício [para comprar dólares para a viagem ou gastar no cartão de crédito]”, disse Maciel.

De janeiro a agosto de 2011, essas despesas ficaram em US$ 14,283 bilhões contra US$ 9,891 bilhões registrados em igual período do ano passado.

Já os gastos de estrangeiros no Brasil chegaram a US$ 4,465 bilhões nos oito meses do ano, ante US$ 3,860 bilhões de igual período de 2010. Somente em agosto, os estrangeiros deixaram no país US$ 605 milhões.

O resultado da conta de viagens internacionais é formada pelos gastos de brasileiros no exterior e pelas receitas deixadas por estrangeiros no Brasil. A previsão do BC para o saldo negativo da conta de viagens internacionais passou de US$ 15 bilhões para US$ 16 bilhões, este ano.

Segundo Maciel, o aumento da previsão do resultado negativo dessa conta levou em consideração os resultados “bastante expressivos” registrados nos meses do ano.

De janeiro a agosto deste ano, o déficit na conta de viagens internacionais ficou em US$ 9,818 bilhões, ante US$ 6,031 bilhões registrados em igual período de 2010.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Nota MS Premiada
Moradores de Campo Grande e Três Lagoas acertam sena e dividem prêmio de R$ 100 mil
MEIO AMBIENTE
Polícia Ambiental disponibiliza Cartilha do Pescador 2021 com todas regras de pesca
PANDEMIA
Capital registra 542 novos casos de Covid -19 nas últimas 24 horas
AGRICULTURA FAMILIAR
Com apoio do Governo do Estado, casal planta hortas e cria agrofloresta em área urbana da Capital