Menu
Busca sexta, 27 de novembro de 2020

Comando Nacional do PSDB aposta na eleição de Azambuja em Campo Grande

Comando Nacional do PSDB aposta na eleição de Azambuja em Campo Grande

10 novembro 2011 - 13h50
Conjuntura Online

O comando nacional do PSDB incluiu na lista de candidatos vitoriosos pelo partido nas eleições municipais de 2012 o deputado federal Reinaldo Azambuja, que se articula para suceder o prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PMDB).


Incentivado pela direção nacional, da qual é tesoureiro, Azambuja mudou seu domicílio eleitoral de Maracaju, onde foi prefeito duas vezes, para Campo Grande.


Segundo colocado nas eleições de 2010, atrás apenas de seu colega Edson Giroto (PMDB), campeão de votos, o deputado já monta sua estrutura de campanha visando enfrentar o PMDB, ao qual o PSDB é aliado histórico.


Na campanha eleitoral do ano que vem, Azambuja deve enfrentar possivelmente, além de Giroto, o deputado federal Vander Loubet (PT), o vereador Athayde Nery (PPS) e o empresário Antônio João Hugo Rodrigues (PSD).


O deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM) também se manifesta favorável em enfrentar o PMDB, liderado pelo prefeito Nelsinho Trad, de quem é primo, e pelo governador André Puccinelli (PMDB).


OUTRAS CAPITAIS


De acordo com o site oficial do PSDB, com eventos que englobaram a realização de filiações e outras definições de políticas para 2012, os diretórios estaduais do partido consolidaram, nas últimas semanas, suas pré-candidaturas para as eleições municipais do próximo ano.


No Acre, o partido filiou dezenas de lideranças em encontro realizado no dia 26 de outubro na Assembleia Legislativa do estado, em Rio Branco. Tião Bocalom, pré-candidato à prefeitura municipal, afirmou que a chegada dos novos militantes “oxigena o partido”.


Entre os novos filiados estão políticos que pertenciam a legendas como PC do B, PTB e até mesmo o PT, sigla do atual prefeito da capital, Raimundo Angelim. Na avaliação de Bocalom, “há um sentimento de mudança” no estado. Em Senador Guiomard, cidade atualmente administrada pelo tucano James Gomes, uma cerimônia marcou a apresentação de novos filiados e dos 19 pré-candidatos ao legislativo municipal.


Em Amapá, o PSDB confirmou as pré-candidaturas do deputado federal Michel JK e do vereador Josivaldo Abrantes às prefeituras de Macapá e Santana, respectivamente. As duas cidades são as mais populosas do estado e compõem a região metropolitana da capital.


“O PSDB está cada vez mais forte e unido, e com um quadro de boas lideranças dispostas a fazer a diferença. Em Santana, com o vereador Josivaldo; e em Macapá, com o meu nome já confirmado”, disse Michel JK.


Santa Catarina é um estado em que o PSDB costuma apresentar bons desempenhos eleitorais; nas eleições de 2010, por exemplo, o estado deu a vitória a José Serra nos dois turnos da disputa presidencial.


Para confirmar a situação, o estado aposta em encontros regionais: Pinhalzinho, no Oeste do estado, sediou congresso com pré-candidatos e lideranças no dia 24 de setembro.


“Na última eleição, o PSDB conquistou 64 mil votos na região Oeste, apenas na disputa da eleição proporcional. Isso credencia o partido a lançar candidatos a prefeito em todos os municípios considerados vitrines políticas, como é o caso de Pinhalzinho, Maravilha e de Chapecó, entre outros”, afirmou o deputado Marcos Vieira.


O governador Marconi Perillo foi a principal figura de evento que o PSDB goiano promoveu no dia 4 de outubro para celebrar o sucesso de sua campanha de filiações – foram mais de 4 mil pessoas, oriundas de 186 municípios.


O partido espera lançar candidatura própria à prefeitura em mais de 100 municípios de Goiás. Na capital são três os pré-candidatos: o secretário de Meio Ambiente, Leonardo Vilela, o deputado estadual e presidente metropolitano do PSDB, Fábio Sousa, e o deputado federal João Campos.


Minas Gerais é o estado brasileiro com o maior número de municípios – são 853 cidades. E o PSDB quer ter candidaturas em 829 deles. Segundo o presidente estadual do partido, o deputado federal Marcus Pestana, a meta dos tucanos para a disputa de 2012 é conquistar ao menos 200 prefeituras – atualmente, o PSDB administra 158 cidades mineiras.


Pestana afirma que a internet terá significativo peso na disputa eleitoral: “queremos que cada vereador, cada prefeito e representantes do PSDB nas cidades estejam nas redes sociais”.


A capital Vitória e a cidade de Vila Velha, a mais populosa do Espírito Santo, registraram a filiação de expressivos nomes ao PSDB nos últimos dias. Max Filho, ex-prefeito de Vila Velha, filiou-se ao PSDB no dia 7, afirmando que “[o PSDB] é um partido de pessoas honestas e comprometidas”.


Já Vitória promoveu um evento no dia 3 de outubro que reuniu dezenas de novos tucanos, como os ex-deputados Antônio Pelaes e Mariazinha Vellozo.


“Teremos candidato em Vitória, Vila Velha e em 30 municípios”, destacou César Colnago, presidente do PSDB estadual.


Otávio Leite, deputado federal, é o pré-candidato do PSDB à prefeitura do Rio de Janeiro.


O parlamentar unificou o partido em torno de sua candidatura e avalia que a questão da saúde será prioritária nos debates eleitorais: “hoje, o que acontece no Rio de Janeiro é um verdadeiro caos. Há várias tragédias diárias, como pacientes sendo transferidos de hospital para hospital sem achar solução”, aponta o deputado.


Já o PSDB de São Paulo aprovou no dia 30 de setembro o regimento para a realização de prévias nas cidades que tiverem mais de uma pré-candidatura declarada – como ocorre na capital, onde os secretários José Aníbal, Andrea Matarazzo e Bruno Covas, além do deputado federal Ricardo Trípoli, disputam a indicação.


Em Pernambuco, o diretório estadual trabalha com a meta de disputar em 2012 a prefeitura em 60 municípios – atualmente, o PSDB chefia 18 cidades no estado.


O PSDB registrou mais de 400 novos integrantes nos últimos dias para filiação (o prazo se encerrou na última sexta-feira, dia 7).


O presidente estadual da sigla, Evandro Avelar, destaca que na região metropolitana do Recife o partido aparecerá com um status de competitividade que há tempos não alcançava: “disputaremos as eleições como cabeça de chapa na maior parte das cidades da região metropolitana. Inclusive na capital, o que será um marco para o partido”.


Já o Ceará viveu nos últimos tempos uma onda de filiação espontânea, como revela Pedro Eymard Caldas Freire, diretor nacional de Formação Política do PSDB e que é um dos integrantes do diretório do partido no estado.


“A insatisfação com a administração Luizianne [Lins, prefeita de Fortaleza, do PT] cresceu muito e a população está nos enxergando como a principal e verdadeira oposição”, diz Freire.


Ele acrescenta que o partido tem se organizado com consistência também no interior e na região metropolitana de Fortaleza, promovendo debates políticos e de temas de interesse público como saúde e educação.


E o deputado Sérgio Passos, presidente do PSDB da Bahia, identifica nas eleições municipais uma oportunidade para que o partido se fortaleça e chegue forte na disputa geral de 2014.


“Teremos candidatos a prefeito ou vice em mais de 100 cidades baianas”, destaca. Na capital, o partido terá como candidato à prefeitura Antonio Imbassahy e lançará uma chapa com cerca de 60 nomes para o legislativo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

JUSTIÇA
Dono de gleba tem direito a reinstalação de porteira para acesso à propriedade
FATALIDADE
Mulher morre queimada após casa pegar fogo em MS
De acordo com a polícia, vítima estava sozinha dentro de casa, em Coronel Sapucaia. Corpo ficou completamente carbonizado e foi levado para o IML de Ponta Porã
ECONOMIA
Empresas e pessoas físicas pagam juros mais altos em outubro, diz BC
SAÚDE
Fiocruz: aumento de casos e óbitos de covid-19 deve servir de alerta