Menu
Busca quarta, 02 de dezembro de 2020

Comissão Europeia apresenta plano para combater a crise

Comissão Europeia apresenta plano para combater a crise

12 outubro 2011 - 16h10
fOLHA.COM

A Comissão Europeia apresentou nesta quarta-feira um plano estratégico visando restabelecer a confiança dos mercados na saúde da economia na zona euro e na UE (União Europeia). O comunicado, roteirizando cinco pontos, foi divulgado pouco depois de um discurso do presidente do órgão, José Manuel Durão Barroso.

Barroso afirmou ao Parlamento Europeu que é muito urgente a recapitalização dos bancos na zona do euro e defendeu o uso de fundos de resgate somente como "último recurso". Ele propôs ainda antecipar para 2012 a entrada em vigor do fundo de resgate permanente do bloco.

Segundo a nota da Comissão, a resposta proposta "visa romper o círculo vicioso criado pelas dúvidas quanto à sustentabilidade da dívida pública, à estabilidade do sistema bancário e às perspectivas de crescimento da União Europeia".

O órgão explicou ter identificado cinco frentes de ação interdependentes que devem ser implementadas em conjunto contra a crise na região o mais cedo possível pelos países.

São eles: uma resposta aos problemas na Grécia; o reforço de barreiras de proteção da zona euro; uma abordagem coordenada para reforçar o sistema bancário; a adoção de políticas de estabilidade e crescimento; e a definição de políticas de governança econômica sólidas e integradas.

"Este roteiro nos mostra o caminho para a Europa poder sair da crise econômica. As respostas reativas e fragmentadas aos diferentes aspectos da crise já não são suficientes", disse Barroso, citado no comunicado. "A confiança pode ser restabelecida se aplicarmos de imediato todos os elementos necessários para ultrapassar a crise".

"Só assim conseguiremos convencer os nossos cidadãos, os nossos parceiros a nível mundial e os mercados de que dispomos das soluções para os desafios com que todas as economias se deparam", afirmou, reforçando a necessidade de haver um acordo no Conselho Europeu a ser realizado no dia 23 de Outubro.

BANCOS

Barroso discursou nesta quarta-feira vem em resposta ao nervosismo referente ao sistema financeiro da região de que os bancos amarguem grandes perdas com títulos de dívidas de países em crise, como a Grécia. Tal incerteza está sufocando empréstimos e ameaçando mergulhar a zona do euro em uma recessão.

Para avaliar a necessidade de capital dos bancos, sua exposição à dívida soberana de outros países deve ser considerada "de uma forma transparente", defendeu o presidente da Comissão. Para ele, caso os bancos não possam levantar o montante que precisam nos mercados, eles devem receber ajuda de governos, que poderão requisitar o valor para isso do fundo de resgate da zona do euro.

A proposta para os bancos vem dias depois da informação de que as instituições terão que atingir um nível de posição de capital muito maior em um novo teste de estresse regulatório e podem precisar levantar cerca de 100 bilhões de euros para fortalecer seus balanços.

A Autoridade Bancária Europeia (EBA, na sigla em inglês) quer que os bancos mantenham uma base mínima de capital, conhecida como Tier One, de 7% em um cenário recessivo, e aqueles que não conseguirem terão que fortalecer seu balanço.

A necessidade de recapitalização bancária devido ao impacto da crise da dívida na zona do euro já foi admitida pelos governos principais, segundo o "El País", mas o Conselho da União Europeia, que implementa o processo, adiou as medidas para o final de outubro por discordâncias sobre ele.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LAGUNA CARAPÃ
Caminhão que seguia para Campo grande com mais de seis toneladas de maconha foi apreendido pelo DOF
PROPINA DIFERENTE
Traficante Minotauro usou canetas de US$ 900 para pagar propina a agentes paraguaios, afirma MPF
ECONOMIA
Seis milhões de pessoas pediram empréstimo na pandemia, diz IBGE
CORONAVÍRUS
Falta de leitos de UTI coloca em risco população de Dourados, diz secretário