Menu
Busca quinta, 06 de agosto de 2020

Defesa Civil dá dicas para enfrentar baixa umidade

Defesa Civil dá dicas para enfrentar baixa umidade

03 outubro 2011 - 10h28Por Assessoria
Devido à baixa umidade do ar registrada nos últimos dias, a Prefeitura de Dourados, por meio da Coordenadoria de Defesa Civil, alerta para que a população reduza ou evite atividades que exijam esforço físico no período das 10h às 16h.

Os problemas mais comuns nesta época do ano em que a umidade apresenta índice de 25% são complicações alérgicas e respiratórias, por causa do ressecamento das mucosas, sangramento pelo nariz, ressecamento da pele e irritação dos olhos.

“Constatamos ainda aumento na eletricidade estática nas pessoas e em equipamentos eletrônicos e principalmente um risco maior de incêndios em pastagens e florestas”, informa o coordenador da Defesa Civil João Vicente Chencarek.

Segundo ele, quando é registrado índice de umidade de 20 a 30%, considerado estado de atenção, é preciso umidificar o ambiente através de vaporizadores, toalhas molhadas ou recipientes com água, permanecer em locais protegidos do sol e reforçar a ingestão de água.

No estado de alerta, que é quando a umidade alcança 12 a 20%, outras medidas também são necessárias, como não praticar exercícios físicos e trabalhos ao ar livre das 10h às 16h, evitar aglomerações em ambientes fechados, utilizar soro fisiológico nos olhos e narinas, assim como cremes umectantes no rosto e nas mãos. Se for imprescindível a exposição ao sol, proteger o corpo com bloqueadores solares.

No caso da umidade abaixo de 12%, considerado estado de emergência, é imprescindível redobrar os cuidados, com interrupção de qualquer atividade ao ar livre no horário considerado mais crítico, suspender atividades que exijam aglomerações de pessoas em recintos fechados como aulas, cinemas, no mesmo horário e durante as tardes, e adotar formas para umidificar os ambientes internos, principalmente quarto de crianças e hospitais.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
Agentes prisionais tiveram saúde mental abalada na pandemia
Pesquisa mostra que tensão entre os presos é um dos motivos
SAÚDE
MP destina R$ 1,99 bilhão para viabilizar vacina contra covid-19
TRÊS LAGOAS
Polícia Militar Ambiental captura jiboia em condomínio
NOTÍCIAS
Paraguai prevê reabertura de lojas da fronteira em setembro
Ministro de Relações Exteriores diz que conversa está avançada com governo brasileiro