Menu
Busca sexta, 05 de março de 2021

Demissões garantem mais lucro para bancos, denuncia sindicato

28 dezembro 2011 - 17h55Por Assessoria
Em 2011, os bancos abusaram das demissões. Dados parciais da pesquisa de Emprego Bancário, elaborada pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudo Socioeconômicos), revelam que organizações financeiras geraram apenas 18.167 empregos entre janeiro e setembro.

O número é resultado de 46.064 contratações e 27.897 desligamentos, 47,8% sem justa causa. Apesar do saldo, o setor bancário ainda é o que menos abre as portas para o trabalhador brasileiro. No mesmo período analisado pelo Dieese, o país gerou 1.805.337 empregos. As vagas abertas pelos bancos representam, portanto, 1,01% do total do Brasil.

As organizações financeiras líderes em demissão em 2011 foram Itaú e Santander. Juntas, as duas empresas mandaram embora 4.132 funcionários nos nove primeiros meses. O HSBC também não fica atrás e promoveu demissão em massa. Mas, o número certamente será bem maior quando o resultado de todo o ano for divulgado.

Lucro

Diferente dos bancários, que querem esquecer as demissões, as organizações financeiras vão lembrar muito bem de 2011. É que mais uma vez a lucratividade alcançou resultados surpreendentes.

O balanço até setembro foi de R$ 37,2 bilhões. O maior da economia brasileira. A expectativa agora é para o resultado de todo o ano, que, com certeza, vai bater na casa do bilhão.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORONAVÍRUS
Trabalho da SES possibilita habilitação de 115 leitos de UTI-Covid em MS
SAÚDE
Covid-19: Moderna confirma 13 milhões de doses da vacina para o Brasil
SEGURANÇA PÚBLICA
Garras inaugura Centro de Treinamento Tático e comemora 30 anos de história
COTAÇÃO
Dólar fecha em alta nesta sexta-feira, acompanhando exterior