Menu
Busca sábado, 26 de setembro de 2020

Deputado quer piso dos professores e 10% do PIB para a educação

Deputado quer piso dos professores e 10% do PIB para a educação

17 outubro 2011 - 10h32Por PB Agora
O deputado federal Wilson Filho, do PMDB da Paraíba, defendeu, na sexta-feira, 14, no plenário da Câmara dos Deputados, “o resgate da dignidade profissional dos professores”, que o parlamentar relaciona com “a garantida de salários dignos e boas condições de trabalho”. Na opinião do deputado, “estes são procedimentos que necessariamente resultarão num ensino de melhor qualidade”.

O parlamentar paraibano discursou, durante sessão solene promovida pela Câmara, da qual é um dos signatários, em homenagem aos professores. Wilson Filho falouo em nome da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Profissionais do Magistério. Durante o seu pronunciamento, o deputado paraibano fez defesa veemente do pagamento integral do piso salarial do magistério, cujo não pagamento ele considera ser “ainda um drama para amplas parcelas do professorado brasileiro”.

O Supremo Tribunal Federal (STF) manteve recentemente, por 8 votos a 1, a lei que criou o piso nacional de salário do professor, fixado em R$ 1.187,97 para este ano. A decisão considerou como piso a remuneração básica, sem acréscimos pagos de forma diversa pelos estados. Promulgada em 17 de julho de 2008, a norma estabelece que nenhum professor da rede pública pode receber menos que o piso nacional para uma carga horária de até 40 horas semanais. A lei do piso havia sido questionada por governadores de cinco estados – Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul e Ceará.

Também em seu pronunciamento, o deputado federal Wilson Filho reafirmou sua defesa em favor da aplicação de 10% do Produto Interno Bruto no setor educacional: “apresentei na Câmara dos Deputados projeto que prevê a aplicação de 10% do PIB na Educação, um projeto que vem ao encontro do que defendem as mais representativas entidades vinculadas à Educação no Brasil, a exemplo da União Nacional dos Estudantes e de todos os organismos sindicais e democráticos vinculados à luta dos professores, em todo o país, conforme manifestações sobejamente conhecidas da opinião pública brasileira”, enfatizou.

Wilson Filho lembrou que atualmente o Brasil gasta com Educação 5% do PIB, considerando que a grande oportunidade de melhorar a situação, atingindo os 10%, é agora, durante o debate sobre o Plano Nacional de Educação. E aproveitou o discurso para “reafirmar o compromisso da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Magistério, no sentido de encaminhar, junto ao Congresso Nacional, as reivindicações do magistério e de todo o setor educacional brasileiro”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESPORTES
Jorge Jesus critica proibição de torcedores em estádios de Portugal
MS
Crianças tem sobrenome acrescentado de avô materno após decisão da Justiça em MS
GERAL
Polícia Federal prende prefeitos de Rondônia por suspeita de corrupção
CRISE AMBIENTAL
Papa cita na ONU 'perigosa situação da Amazônia e dos indígenas'