Menu
Busca sábado, 23 de janeiro de 2021

Dia das Mães deve movimentar R$ 222 mi neste ano em MS

23 abril 2012 - 18h06Por Assessoria
A pesquisa de opinião pública realizada em parceria pela Fecomércio/MS, Fundação Manoel de Barros e Universidade Anhanguera-Uniderp, sobre o comportamento e expectativa de consumo durante o Dia das Mães de 2012, ouviu 1.813 pessoas nas cidades de Aquidauana, Anastácio, Campo Grande, Corumbá, Dourados, Ladário, Naviraí, Paranaíba, Ponta Porã, São Gabriel do Oeste e Três Lagoas, durante o período de 4 a 7 de abril e tem uma margem de erro de 6,5%.

Em todo o Estado, 81% dos consumidores irão às compras, gastando em média R$ 168. Campo Grande absorverá R$ 42,1 milhões, com 80% da população economicamente ativa indo às compras e gastando em média R$ 131por presente.Um aspecto interessante é que o valor médio dos presentes dos homens é bem maior, em média R$ 184 contra os R$150 indicado por elas.

O alto índice de consumidores que indicam pagamento à vista anima o comércio, porque significa menor risco de inadimplência. Se somadas às formas de pagamento à vista isto dará na ordem de 48%, pois os compradores pretendem pagar em dinheiro (40%), com o cartão de débito (7%) e 0,7% em cheque. O cartão de crédito é a escolha de 34% dos compradores e o uso de carnê da loja aparece na preferência de 16%. O cheque, à vista ou a prazo, soma apenas 3% das pretensões de compra.

Presentes – Assim como em 2011, a pesquisa indicou que novamente os presentes considerados úteis lideram a preferência de compra. Entre eles vestuários (16%), perfumes e cosméticos (15%), bolsas e acessórios (13%) e calçados (12%). Também aparecem aqueles presentes com características mais de utilidades domésticas do que pessoal, como eletroeletrônicos (4,6%), eletrodomésticos (4,4%) e móveis para casa (2,6%). No caso do eletroeletrônico, o celular é o destaque para 29% dos consumidores, seguidos de 15% para televisão e 11% para câmara fotográfica digital. A novidade tablet fica na escolha de 4% dos compradores, como presente para o dia das Mães.

Aqueles que deverão comprar eletrodoméstico, a sua divisão ficam em: 11% para forno de micro-ondas, 11% para batedeira, 8% para refrigerador, 8% para lavadora de roupas, 8% para liquidificador, 8% para ferro a vapor.

Interior – A cidade que indicou o maior valor médio por presente foi Ponta Porã, R$ 257,00, porém o percentual de consumidores que vai às compras está entre os menores, 68%. Assim, devem ser movimentados R$ 7 milhões na economia da cidade.

Depois da Capital, a segunda maior movimentação deve ocorrer em Três Lagoas, R$ 9,1 milhões. Na cidade 89% dos consumidores vão às compras, com valor médio de presente de R$ 158,00. Em Corumbá a data deve movimentar R$ 5 milhões, com valor médio do presente de R$ 143,00, montante próximo de R$ 5 milhões de Dourados, onde o valor médio do presente será de R$ 96,00 e 66% vão às compras.

Em Naviraí, o Dia das Mães deve movimentar R$ 4,5 milhões e o valor médio do presente está entre os maiores, R$ 217,00. Em Paranaíba, serão R$ 3,3 milhões, com presentes ao valor médio de R$ 186,00 e em Aquidauana/Anastácio R$ 3,2 milhões e presentes ao valor médio de R$ 209,00. Cidade com o segundo maior valor médio de presentes, R$ 236,00, São Gabriel do Oeste deve perceber uma movimentação de R$ 2,2 milhões com o Dia das Mães.

A Pesquisa completa pode ser acessada no site da Fecomércio MS: www.fecomercio-ms.com.br

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS
Em quatro dias, mais de 11 mil pessoas foram vacinadas contra Covid-19 em Mato Grosso do Sul
SAÚDE
Vacinas da AstraZeneca chegam ao Brasil
SAÚDE
Covid-19: Anvisa aprova segundo lote da vacina CoronaVac
CIDADES
Prorrogado por mais 15 dias o toque de recolher no MS