Menu
Busca segunda, 03 de agosto de 2020

Dólar cai abaixo de R$ 1,80 nos primeiros negócios

27 setembro 2011 - 09h35
Dólar cai abaixo de R$ 1,80 nos primeiros negócios

Agência Estado

- O dólar comercial abriu em baixa de 1,80%, negociado a R$ 1,800, devolvendo os exageros da pressão de alta que houve nas cotações da moeda norte-americana ante o real, durante a semana passada. Por volta das 10h20, a queda havia se acentuado para 1,96%, com o dólar cotado a R$ 1,7970.

Os investidores internacionais resolveram apostar no reforço do Fundo Europeu de Estabilidade Financeira - em moldes que permitiria a capitalização dos bancos - apesar das negativas de autoridades europeias, e aumentaram o apetite por risco. Com isso, o dólar cai diante das moedas fortes - a exceção é o iene em relação ao qual está se mantendo perto da estabilidade - e também em relação às emergentes de maior destaque.


No Brasil, porém, continuam as expectativas de que o governo volte atrás na cobrança do Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF) sobre posições vendidas em derivativos cambiais, e isso pode ser motivo para adicionar volatilidade às já instáveis cotações do dólar ante o real. Hoje a discussão sobre o IOF esquenta em Brasília, em duas ocasiões.


O deputado Reinhold Stephanes (PMDB-PR), relator da Medida Provisória 539 que trata da cobrança de IOF, reúne-se com representantes do Ministério da Fazenda e, dependendo no resultado, o tema pode entrar na pauta de votação da Câmara. Ao mesmo tempo, o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, faz uma apresentação sobre a gravidade da crise internacional e os impactos dela na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), do Senado e o IOF com certeza aparecerá na conversa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

INPE
Incêndios na Amazônia aumentaram 28% em julho em comparação ao ano passado
FORMULA 1
Hamilton vence GP da Inglaterra após ter pneu furado na última volta
CORONEL SAPUCAIA
Mulher morre queimada após casa pegar fogo em aldeia indígena
GERAL
Governo equipa todas microrregiões de MS com estrutura de UTI’s-Covid