Menu
Busca domingo, 24 de janeiro de 2021

Eleições 2012 devem custar R$ 3,6 milhões para Justiça Eleitoral em MS

Eleições 2012 devem custar R$ 3,6 milhões para Justiça Eleitoral em MS

21 julho 2012 - 13h10
G1

As eleições municipais de outubro devem custar R$ 3.674.260,35 para a Justiça Eleitoral em Mato Grosso do Sul, de acordo com levantamento divulgado ao G1 pelo TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral). A cifra leva em conta que cada um dos 1.775.747 votantes sul-mato-grossenses custará R$ 2,07 este ano.


O valor é menor se comparado com pleitos anteriores no estado. Nas últimas eleições para prefeito e vereador em 2008, por exemplo, as despesas totalizaram R$ 5.521.149,37, correspondente a R$ 3,45 por eleitor. Em 2010, o montante foi de R$ 4,5 milhões, levando em conta o custo per capita de R$ 2,72.


Queda nos custos não é sinônimo de redução da estrutura. Conforme o TRE, para a votação de outubro, serão disponibilizadas 7.488 urnas eletrônicas, superando as 5.833 de 2010. Em 2012, os eleitores sul-mato-grossenses votarão em 5.573 seções, 428 a mais que no último pleito.


A diretora-geral do TRE, Letânia Ferraz de Brito Coutinho, atribui a queda das despesas em 2012 aos investimentos que foram feitos. “De uns anos para cá, tivemos aquisição de carro próprio, que minimiza o aluguel de veículos, e a construção de muitos cartórios no interior”, exemplifica.


Segundo a diretora-geral do tribunal, o dinheiro é utilizado para bancar gastos com combustível, telefone, energia, diárias de servidores, transporte, urnas, cabines de votação e com tecnologia, por exemplo.


Mesários


O número de mesários que devem trabalhar este ano em Mato Grosso do Sul é de 22.292, de acordo com o TRE. O órgão lembra que qualquer pessoa que esteja em dia com as obrigações eleitorais pode trabalhar nas eleições e tem direito a vários benefícios.


Quem trabalha como mesário ganha dois dias de folga no trabalho, auxílio-alimentação no dia da eleição, ajuda de custo para o combustível (apenas o presidente da mesa), prioridade em desempate em concursos públicos de TREs, certificado de atividade extracurricular para acadêmicos de faculdades conveniadas e certificado de serviços prestados à Justiça Eleitoral.


Não podem ser mesários, de acordo com o TRE, menores de 18 anos e candidatos e parentes de até segundo grau.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Número de casos de Covid-19 continua alto na maioria das cidades do Estado
NOTÍCIAS
Prêmio Sesc de Literatura abre inscrições para obras inéditas
SAÚDE
Fiocruz negocia mais 15 milhões de doses de vacina da AstraZeneca
STJ
Ministro suspende interrogatório de advogado que criticou condução da pandemia pelo governo