Menu
Busca quarta, 25 de novembro de 2020

Está de ressaca? Veja 10 dicas para aliviá-la

Está de ressaca? Veja 10 dicas para aliviá-la

20 fevereiro 2012 - 15h40
UOL

Se você bebeu demais, comeu alimentos que não lhe fizeram bem e ficou na maior ressaca, saiba que uma alimentação desintoxicante pode ajudar a diminuir
o mal-estar.


Para que o organismo se recupere de tanta agressão, é importante haver nos dias seguintes um repouso e uma alimentação adequada à base de alimentos e bebidas leves.

O objetivo é eliminar do cardápio, por uns dois dias, todos os compostos que comprovadamente prejudicam o organismo.

10 dicas para aliviar a ressaca

1ª)O processo de desintoxicação envolve a retirada de alimentos industrializados do cardápio, além de alimentos refinados, ricos em sal, cafeína, açúcares e aqueles providos de aditivos alimentares e gorduras prejudiciais à saúde;

2ª) Consuma frutas, hortaliças e sucos de frutas sem açúcar ao longo do dia;

3ª) Não consuma frituras;

4ª) Tempere a salada com limão, ervas, vinagre e utilize pouco sal;

5ª) Pela manhã, não deixe de consumir um copo de leite ou iogurte desnatado;

6ª) Coma uma porção (100g) de carne magra no almoço e outra no jantar (peixe ou frango sem pele); prepare-os cozidos ou grelhados;

7ª) Consuma três porções de cereais integrais (granola, barrinha de cereal, aveia, etc.);

8ª) Tome muito líquido durante o dia (pelo menos dois litros). Vale água, água de coco e chás sem açúcar;

9ª) Uma dica preciosa é consumir chá verde, que por ser diurético, ajuda na eliminação de toxinas pelo corpo mais rapidamente;

10ª) Alimente-se de três em três horas.


Mais informações: www.jocelemsalgado.com.br

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA
Alto taxa de ocupação de leitos pede medidas restritivas contra Covid-19
HEMOSUL
Aumentar doações de sangue na pandemia é principal desafio no Dia Nacional do Doador
SAÚDE
Coronavírus continua em expansão no Estado, com mais de 900 casos confirmados em apenas 24 horas
ECONOMIA
Comitê define fator para ajuste de preços de medicamentos em 2021