Menu
Busca quinta, 21 de janeiro de 2021

Famasul e Aprosoja/MS querem antecipar fim do vazio sanitário em MS?

Famasul e Aprosoja/MS querem antecipar fim do vazio sanitário em MS?

30 maio 2012 - 16h36
Divulgação (TP)

ntecipar o fim do vazio sanitário em Mato Grosso do Sul para 15 de setembro. Essa é a proposta da Federação de Agricultura e Pecuária de MS (Famasul) e Associação dos Produtores de Soja de MS (Aprosoja/MS) apresentada hoje (30) ao Comitê Estadual de Controle da Ferrugem Asiática da Soja. A medida visa ajustar o calendário seguido pelos estados vizinhos de Mato Grosso, Paraná e São Paulo.


O vazio sanitário prevê a ausência total da planta da soja para evitar a ferrugem. O pedido de antecipação se justifica devido ao início da safra nos outros Estados, o que aumenta o risco da doença chegar mais cedo em Mato Groso do Sul. O Comitê acatou o pedido e vai apresentar ao governo do Estado, para que seja regulamentado. “Com a antecipação, em alguns anos será possível iniciar o plantio da soja nos últimos dias do mês de setembro, caso haja umidade suficiente para a germinação das sementes.

Em 2011, os produtores rurais não puderam aproveitar o período de chuva que veio antes do plantio”, explica Lucas Galvan, assessor técnico da Famasul.


Em Mato Grosso do Sul o vazio compreende atualmente o período de 1° de julho a 30 de setembro. Nos três estados vizinhos o fim do vazio acontece no dia 15 de setembro. São Paulo teve o vazio anatecipado para o mesmo período no último dia 17 de maio.


O Comitê agrega, além da Famasul e Aprosoja/MS, a Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), Agência Estadual de Defesa da Saude Animal e Vegetal (Iagro), Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA), Embrapa Agropecuária Oeste, Fundação MS e Fundação Chapadão, Organização das Cooperativas Brasileiras no Mato Grosso do Sul (OCB/SESCOOP/MS), Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur), Superintendência Federal de Agricultura (SFA)


Vazio Sanitário – O vazio sanitário foi adotado no Brasil em 2006 para prevenir o avanço do fungo Phakopsora pachyrhizi causador da ferrugem asiática, principal problema para perdas de soja no país. São 11 estados que adotam o manejo, que tem período diferenciado em algumas regiões.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESPORTES
Pedido para o Bolsa Atleta será exclusivamente por sistema digital
ECONOMIA
FCO inicia ano com aprovação de R$ 298 milhões para financiamentos na primeira reunião de 2021
TJMS
4ª Câmara Cível não reconhece união estável post mortem
ECONOMIA
Pesquisa da Conab indica queda na produção nacional de café em 2021