Menu
Busca domingo, 17 de janeiro de 2021

Fórum de Meio Ambiente solicita audiência com novo superintendente do Ibama

28 junho 2012 - 09h06Por Campo Grande News
O Fórum de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Mato Grosso do Sul solicitou audiência com o recém nomeado, superintendente do Ibama no Estado, Amarildo Cruz. Os integrantes do Fórum sustentam que há demanda ambiental represada por conta da demora na nomeação de Amarildo.

Em pauta, os integrantes do Fórum pretendem discutir a questão do monocultivo de eucaliptos na região do Bolsão e em Três Lagoas, a falta de água nos assentamentos de Corumbá, a grave situação das carvoarias e o trabalho escravo no Estado, a situação do etanol e a queima de canaviais na região da Grande Dourados, a bacia do Guariroba em Campo Grande, assim como a questão da classificação dos índices de poluição dos córregos na Capital.

Nomeação - Nomeado nesta quarta-feira para o comando do Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Renováveis), o ex-deputado estadual Amarildo Cruz disse em entrevista ontem que pretende tornar o órgão referência nacional.

Amarildo conta que vai conhecer os projetos já desenvolvidos pela superintendência do Ibama no Estado. “Sei que tem uma equipe competente”, enfatiza.

A indicação foi feita há oito meses. Agente tributário estadual e advogado, Amarildo estava cedido para a assessoria jurídica do gabinete da presidência da Assembleia Legislativa.

A nomeação já havia sido sugerida ao Ministério do Meio Ambiente desde outubro do ano passado, após a saída de David Lourenço, em meio a um escândalo envolvendo a autorização para criação de jacarés pelo funcionário Gerson Bueno, hoje aposentado. Desde então, o órgão vinha sendo comandado interinamente por Márcio Yule.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Técnicos da Anvisa recomendam uso emergencial da vacina de Oxford
EDUCAÇÃO
Enem 2020: confira hoje a correção das provas ao vivo
BRASIL
Mesmo com vacina, vitória sobre coronavírus passa por 'mudança de comportamento social'
Antônio Barra Torres deu declaração ao abrir reunião da Anvisa que analisa pedidos de uso emergencial de duas vacinas contra Covid-19
SAÚDE
Ocupação de leitos em UTI Covid continua alta nas cinco macrorregiões do Estado