Menu
Busca quarta, 02 de dezembro de 2020

Homem arranca próprios olhos durante missa na Itália

Homem arranca próprios olhos durante missa na Itália

03 outubro 2011 - 10h13Por Bol
Um homem arrancou os próprios olhos no domingo na localidade de Viareggio, no norte da Itália, durante uma missa que era realizada na catedral de San Andre, informaram à Agência Efe fontes da polícia.

O homem, de 46 anos, nascido na Inglaterra e que vive há muitos anos nessa região da Toscana, assistia a missa e de repente "se levantou, começou a gritar, e arrancou os olhos com suas próprias mãos".

Segundo a polícia, o homem explicou aos funcionários do serviço de socorro que "uma voz" tinha lhe dito para "arrancar os olhos".

Apesar de ter sido levado imediatamente ao hospital Versilia, onde foi operado, os médicos não puderam fazer nada para evitar que ficasse cego.

A polícia informou que o homem, que não corre risco de morte, se encontra atualmente na unidade de psiquiatria do hospital, onde será submetido a um exame para comprovar seu estado mental.

O médico Gino Barbacci, responsável de urgências do hospital de Versilia, afirmou que para fazer uma coisa semelhante "é preciso uma força sobre-humana" e que em 26 anos de profissão nunca havia visto uma coisa igual, informou a imprensa italiana.

Barbacci acrescentou que o homem chegou consciente ao centro médico em uma ambulância e que "não se queixava, nem parecia sentir dor, apesar de que seu rosto era uma máscara ensanguentada".

A imprensa italiana apontou que o homem esteve em um tratamento por problemas psíquicos, mas decidiu não tomar mais os remédios que haviam sido receitados a ele.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LAGUNA CARAPÃ
Caminhão que seguia para Campo grande com mais de seis toneladas de maconha foi apreendido pelo DOF
PROPINA DIFERENTE
Traficante Minotauro usou canetas de US$ 900 para pagar propina a agentes paraguaios, afirma MPF
ECONOMIA
Seis milhões de pessoas pediram empréstimo na pandemia, diz IBGE
CORONAVÍRUS
Falta de leitos de UTI coloca em risco população de Dourados, diz secretário