Menu
Busca terça, 22 de setembro de 2020

IBGE aponta maior área de grãos em MS

26 outubro 2011 - 17h40
Divulgação (TP)

Com cerca de 40% da soja já plantada em Mato Grosso do Sul, a expectativa é que a área destinada ao grão cresça 29 mil hectares em relação a safra passada. A consolidação dos dados foi realizada hoje (26) pelo Grupo de Coordenação de Estatísticas Agropecuária de MS (GCEA), em reunião na Federação de Agricultura e Pecuária de MS (Famasul). A área para a oleaginosa deve chegar a 1,805 milhão de hectares, ultrapassando os 1,766 milhão cultivados no último ciclo. A produção do grão deve alcançar 5.415 toneladas no Estado.



“O crescimento da soja se dá em áreas onde já tivemos agricultura em anos anteriores e sobre a área do arroz que teve uma redução de 29 para 20 mil hectares plantados”, aponta o assessor técnico da Famasul, Lucas Galvan. Com as chuvas de ontem (25) na região Centro-Norte do Estado, os produtores retomaram o plantio, com uma evolução de 5% a 10% por dia.


Outro destaque apontado pelo assessor foi o aumento da área do milho verão. “De 46 mil hectares previstos, a cultura deve chegar a 58,5 mil, com uma produção de 409,5 mil toneladas”, informa. A cultura de algodão também obteve ligeiro acréscimo, saindo de 60.900 hectares para 62.800. A produção do algodão em caroço deve atingir 244.920 toneladas.


Além da Famasul e IBGE, o GCEA é composto ainda por representantes da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Secretaria de Estado de Produção e Desenvolvimento (Seprotur), Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz), Central de Abastecimento (CEASA), Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro). O grupo realiza reuniões bimensais para analisar as estimativas das principais culturas do Estado.


Sobre a Famasul - A Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Famasul) é uma das 27 entidades sindicais que integra a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Tem atuação voltada para o desenvolvimento sustentável do agronegócio e representa os interesses dos produtores e dos sindicatos rurais do Estado. Como representante do homem do campo, a Famasul põe seu corpo técnico a serviço da competitividade da agropecuária, da segurança jurídica e da valorização da atividade agropecuária. A cadeia do agronegócio responde diretamente por 16,6% do PIB sul-mato-grossense e é responsável por parcela substancial da produção industrial de Mato Grosso do Sul. Acesse www.famasul.com.br.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS
Governo do Estado convoca escrivães aprovados no concurso da Polícia Civil para ocupar vagas remanescentes
CRIME AMBIENTAL
Engenheiro é autuado em R$ 50 mil por degradação de área protegida de mata ciliar do rio Salobra, o qual é protegido com proibição de pesca
NOTÍCIAS
Segurado será indenizado por atraso superior a 4 meses no conserto de veículo
AGRICULTURA
Com potencial de um país, MS é o 14º maior produtor de milho do mundo