Menu
Busca segunda, 30 de novembro de 2020

Impugnações da 1ª Câmara do TCE/MS somam mais de R$ 46 mil

21 setembro 2011 - 13h20
Impugnações da 1ª Câmara do TCE/MS somam mais de R$ 46 mil



Divulgação (TP)

Durante a Sessão da 1ª Câmara do Tribunal de Contas do Estado (TCE/MS), realizada nesta terça-feira (19.09), os conselheiros Iran Coelho das Neves, José Ricardo Pereira Cabral e Marisa Joaquina Monteiro Serrano, acompanhados de Terto de Moraes Valente representante do Ministério Público de Contas, julgaram 11 processos irregulares de um total de 41, somando R$ 46.613,23 em impugnações e 1020 UFERMS em multas.

O processo com maior destaque, o TC/MS 11837/2010, foi relatado pelo conselheiro Iran Coelho das Neves, referente à inspeção ordinária 079/2010 sobre o período de janeiro a dezembro de 2009, Câmara Municipal de Selviria. O pagamento de subsídios a maior aos vereadores, foi a irregularidade que o conselheiro Iran apontou em seu relatório, já o voto foi pela ilegalidade e irregularidade dos procedimentos administrativos referentes ao pagamento aos vereadores. O conselheiro votou ainda pela impugnação da importância de R$ 42.493,23 sob a responsabilidade do presidente da câmara a época, Juliano Alexandrino dos Santos, além da multa no valor de 100 UFERMS.

O conselheiro José Ricardo Pereira Cabral apresentou o processo TC/MS 5487/2011 atinente ao termo de apoio financeiro n° 1286/2003 firmado entre o Fundo de Investimentos Culturais do Estado de MS e Marcílio José Soares, para realização da “Mostra de Artes Plásticas do Vale do Invinhema”. Conforme o relatório do conselheiro, Marcílio José Soares “não mais reside nos endereços e cidade indicados, estando talvez residindo no Estado do Paraná. A referida pessoa não foi encontrada para receber correspondência ou notificação, ou para prestar contas, inclusive pelos membros da Comissão de Tomada de Contas Especial, e tampouco se apresentou voluntariamente para cumprir o dever ou devolver aos cofres públicos o dinheiro recebido”. Desse modo, em seu voto, o conselheiro José Ricardo declarou irregular, pela inexistência, as contas que deveriam ser prestadas por Marcílio José Soares, impugnou o valor de R$ 4.120,00 de responsabilidade do ex-Secretário de Estado de Cultura Silvio Aparecido Di Nucci, além de multa no valor de 30 UFERMS.

Iran Coelho das Neves foi ainda o relator de outros dois processos, TC/MS 2800/2011 e TC/MS 2801/2011. Ambos os processos referem-se à Apuração de Responsabilidade 2011 e tratam do não encaminhamento de informações e documentos do Sicap. O Presidente da Câmara Municipal de Jaraguari, Vagner Gomes Vilela e o Prefeito Municipal de Rio Negro, Joaci Nonato Rezende foram multados em 300 UFERMS cada um.


Aurélio Marques MTE/MS 869

Deixe seu Comentário

Leia Também

ARAL MOREIRA
Homem é encontrado carbonizado e com marcas de tiros no corpo
Motocicleta com placas do Paraguai também foi queimada
IGUATEMI
Homem morre vítima de tiro acidental na cabeça durante pescaria
Jair Ruzzene, de 56 anos, se apoiou em cano de espingarda quando arma disparou e o atingiu
MARACAJU
Veículo com quase meia tonelada de maconha foi apreendido pelo DOF
ECONOMIA
Caixa retorna valores não movimentados do saque emergencial do FGTS