Menu
Busca domingo, 09 de agosto de 2020

Índios terenas são presos acusados de cárcere privado

30 agosto 2011 - 10h50Por G1/MS
A operação reuniu quase 100 policiais federais e militares. Uma ambulância do Corpo de Bombeiros também foi chamada para dar apoio. As equipes entraram primeiro em um acampamento montado pelos índios terena dentro de uma fazenda invadida. Depois, os policiais seguiram até a aldeia Buriti, que fica a cinco quilômetros do local. Toda a área foi isolada.

Os federais entraram na área indígena para cumprir sete mandados de prisão e 14 de busca e apreensão de armas. Depois de três horas, o comboio deixou a aldeia. Seis indígenas foram presos acusados de vários crimes: sequestro, cárcere privado, ameaça e posse e porte ilegal de armas.

O clima na divisa dos municípios de Sidrolândia e Dois Irmãos do Buriti, a 70 quilômetros de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, é tenso por causa da disputa de terras entre índios e fazendeiros.

O conflito dura mais de 10 anos. Os índios reivindicam uma área de 17 mil hectares em uma região onde ficam mais de 30 fazendas. Dessas, 11 já foram ocupadas.

Durante a operação foram apreendidas sete armas. Todos os detidos foram levados para a sede da Polícia Federal, em Campo Grande.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESPORTES
Max Verstappen estraga festa da Mercedes e vence GP dos 70 anos da F1
GERAL
Missa no Rio homenageia os mais de 100 mil mortos por covid-19
POLÍTICA
Bolsonaro convida Temer para chefiar missão humanitária no Líbano
ASSASSINATO
Ex-lutador de MMA é assassinado a tiros ao lado da esposa, na fronteira de MS com o Paraguai