Menu
Busca quinta, 26 de novembro de 2020

Dona Neusa acredita que profissional não teve culpa por morte de sua filha.

Professora sofreu embolia pulmonar durante procedimento na terça-feira (22).

24 novembro 2011 - 13h30
G1

A mãe da professora que morreu em uma cirurgia plástica na Paraíba na terça-feira (22) declarou que não vai processar o médico que conduziu os procedimentos. Segundo dona Neusa dos Santos, ela não vai acionar o médico na Justiça por entender que ele não tem culpa do que aconteceu. Rejane Lima dos Santos Nobre, de 38 anos, foi enterrada no fim da tarde da quarta-feira (23). A despedida comoveu parentes e amigos e mobilizou os moradores da cidade de Alagoa Nova, no Agreste paraibano.

Rejane ensinava jovens em um programa social e era coordenadora do Sistema Nacional de Emprego (Sine) no município. Segundo a amiga Maria das Neves Sousa, a cirurgia era um sonho da professora. "Ela só falava nisso ultimamente. Ela entrou no centro cirúrgico confiante, acreditando que iria dar tudo certo", revelou. A família acredita que as complicações sofridas durante os procedimentos foram uma fatalidade.

A paciente se submeteu a uma plástica para redução das mamas por recomendação médica e aproveitou para solicitar uma lipoaspiração. De acordo com o atestado de óbito emitido pelo Hospital Pedro I, de Campina Grande, onde a cirurgia aconteceu, Rejane sofreu uma embolia pulmonar, teve insuficiência respiratória e uma parada cardiorrespiratória. A direção da unidade informou que iria repassar os detalhes sobre os procedimentos adotados apenas para a família.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LOTERIA
Aposta única acerta as seis dezenas e leva mais de R$ 3 milhões
LEGISLATIVO
Deputados devem votar quatro projetos durante a sessão desta quinta-feira
INTERNACIONAL
Mutações não estão aumentando velocidade de transmissão do coronavírus
SAÚDE
SES realiza webinário sobre 'Febre Amarela: Humana, Animal e Imunização'