Menu
Busca terça, 19 de janeiro de 2021

Mais de 500 pessoas se mobilizam em protesto contra morte de professor

29 junho 2012 - 16h10
Novanews


Um grupo de aproximadamente de 500 pessoas formado por alunos, professores, familiares e amigos do professor assassinado na tarde desta quinta-feira (28), realizaram um manifesto em frente à Câmara Municipal de Nova Andradina, local do velório.

Com palavras de ordem e depoimento de amigos e pessoas da família, todos manifestaram indignação pela forma como o diretor foi assassinado. "Não é justo termos que conviver e tentar mostrar caminhos do bem para delinqüentes que já carregam uma extensa fixa criminal. Esse assassino frio e calculista já tentou contra a vida de outra pessoa na mesma escola", denunciou um dos manifestantes.

Moradores do distrito que participavam do protesto afirmaram que a escola foi obrigada a aceitar o estudante acusado de assassinar o professor. Em março deste ano, ele teria tentado matar com golpes de faca outro aluno do colégio.

"Fomos obrigados a aceitar ele novamente na escola e, mesmo colocando nossa própria vida em risco, poderíamos ser punidos pela Justiça se tivéssemos negado o direito dele estudar", desabafou uma professora.

Revoltada, outra educadora disse que "não é justo um professor ganhar um salário de miséria para conviver com delinqüentes". "Temos prazer em dar aula. Essa é a nossa profissão escolhida. 99% dos nossos alunos são filhos de pessoas de bem, mas sabemos de alguns maus elementos. Eles veem na escola um refugio para fugir de seus problemas e estão ali causando risco para professores e alunos", protestou.

Com medo de represálias, os participantes do protesto que concederam entrevista não quiseram divulgar seus nomes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍTICA
Novo defensor público-geral assume e pede investimentos para DPU
CAMPO GRANDE
Polícia Militar intensifica prisões por tráfico
PROCESSO SELETIVO
Divulgada a classificação final do Programa de Residência Judicial
SAÚDE
Vacinação contra a covid-19 já teve início em quase todo o país