Menu
Busca domingo, 05 de julho de 2020

Médica desaconselha progressiva e diz como alisar os cabelos

16 agosto 2011 - 10h11Por Terra
Está pensando em fazer uma escova progressiva? Pois, então, não peça a opinião da dermatologista Flávia Martelli. Formada pela Escola Paulista de Medicina (Unifesp) e membro efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia, a especialista é totalmente contra o procedimento por culpa do formol, que tem como principal função conservar e não alisar.

Para quem faz questão de alisar os fios, a Dra. Flávia recomenda técnicas que usam os registrados ioglicato de amônio e hidróxido de sódio. Na entrevista a seguir, a médica explica porque não recomenda a progressiva e fala qual o melhor tratamento para outros problemas, como queda e caspa.

Por que não recomenda a escova progressiva?
A escova progressiva é um método de alisamento capilar que não tem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O formol, na concentração permitida pela agência (0,2%), tem a função de atuar como conservante nos cosméticos e não a de alisar.

Quais problemas o formol pode trazer?
A escova progressiva não é um procedimento saudável para o cabelo, como também pode causar desde irritação no couro cabeludo e nos olhos, como ainda reações alérgicas mais graves e problemas respiratórios, pela presença do formol.

Qual seria a melhor alternativa para quem quer alisar o cabelo?
Há outras substâncias registradas que podem ser usadas para alisamento capilar, como o tioglicato de amônio e hidróxido de sódio, por exemplo. Sempre peça para ver o produto e a composição do produto que será usado no seu cabelo.

A progressiva hidrata o cabelo?
A escova progressiva que contém formol causa danos ao cabelo. Eles ficam quebradiços e o ‘brilho’ que o produto confere aos cabelos logo após a aplicação dá a falsa sensação de que os cabelos estão hidratados, mas é justamente o contrário, logo é só um efeito visual temporário.

E quem faz uso da tintura pode alisar as madeixas?
Se os cabelos já forem tingidos, a aplicação de outros produtos químicos vai causar um dano adicional à haste do cabelo, podendo até provocar a queda. Deve-se evitar submeter os fios a tratamentos químicos excessivos, principalmente os mais finos.

Você comentou sobre a queda capilar. Qual o melhor tratamento para o problema?
Somente o xampu específico não é o suficiente, pois o produto, em contato com o couro cabeludo por poucos minutos, não consegue surtir um efeito muito satisfatório. Costumo prescrever algum polivitamínico via oral em conjunto com as loções.

Com relação à caspa, existe uma fase em que ela é mais comum para as mulheres?
Esta é uma queixa comum entre mulheres de 30 a 40 anos, mas também pode aparecer tanto na infância quanto na adolescência. Como estes quadros são crônicos, tendem a ressurgir ou até a se iniciar em qualquer fase da vida.

Qual o melhor remédio para a caspa?
Os xampus com ação antifúngica para combater a caspa e controlar sua prolifera

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESPORTES
Partida entre Fluminense e Botafogo será transmitida em TV aberta
MEIO AMBIENTE
Pescador é preso em flagrante por caça, após polícia encontrar pele de jacaré
PANDEMIA
Mais uma cidade de MS apresenta caso confirmado de coronavírus
ECONOMIA
Caixa volta a realizar sorteios da Loteria Federal hoje