Menu
Busca quarta, 23 de setembro de 2020

Médica desaconselha progressiva e diz como alisar os cabelos

16 agosto 2011 - 10h11Por Terra
Está pensando em fazer uma escova progressiva? Pois, então, não peça a opinião da dermatologista Flávia Martelli. Formada pela Escola Paulista de Medicina (Unifesp) e membro efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia, a especialista é totalmente contra o procedimento por culpa do formol, que tem como principal função conservar e não alisar.

Para quem faz questão de alisar os fios, a Dra. Flávia recomenda técnicas que usam os registrados ioglicato de amônio e hidróxido de sódio. Na entrevista a seguir, a médica explica porque não recomenda a progressiva e fala qual o melhor tratamento para outros problemas, como queda e caspa.

Por que não recomenda a escova progressiva?
A escova progressiva é um método de alisamento capilar que não tem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O formol, na concentração permitida pela agência (0,2%), tem a função de atuar como conservante nos cosméticos e não a de alisar.

Quais problemas o formol pode trazer?
A escova progressiva não é um procedimento saudável para o cabelo, como também pode causar desde irritação no couro cabeludo e nos olhos, como ainda reações alérgicas mais graves e problemas respiratórios, pela presença do formol.

Qual seria a melhor alternativa para quem quer alisar o cabelo?
Há outras substâncias registradas que podem ser usadas para alisamento capilar, como o tioglicato de amônio e hidróxido de sódio, por exemplo. Sempre peça para ver o produto e a composição do produto que será usado no seu cabelo.

A progressiva hidrata o cabelo?
A escova progressiva que contém formol causa danos ao cabelo. Eles ficam quebradiços e o ‘brilho’ que o produto confere aos cabelos logo após a aplicação dá a falsa sensação de que os cabelos estão hidratados, mas é justamente o contrário, logo é só um efeito visual temporário.

E quem faz uso da tintura pode alisar as madeixas?
Se os cabelos já forem tingidos, a aplicação de outros produtos químicos vai causar um dano adicional à haste do cabelo, podendo até provocar a queda. Deve-se evitar submeter os fios a tratamentos químicos excessivos, principalmente os mais finos.

Você comentou sobre a queda capilar. Qual o melhor tratamento para o problema?
Somente o xampu específico não é o suficiente, pois o produto, em contato com o couro cabeludo por poucos minutos, não consegue surtir um efeito muito satisfatório. Costumo prescrever algum polivitamínico via oral em conjunto com as loções.

Com relação à caspa, existe uma fase em que ela é mais comum para as mulheres?
Esta é uma queixa comum entre mulheres de 30 a 40 anos, mas também pode aparecer tanto na infância quanto na adolescência. Como estes quadros são crônicos, tendem a ressurgir ou até a se iniciar em qualquer fase da vida.

Qual o melhor remédio para a caspa?
Os xampus com ação antifúngica para combater a caspa e controlar sua prolifera

Deixe seu Comentário

Leia Também

MEIO AMBIENTE
Infratora é autuada em R$ 56 mil por incêndio em madeira que se alastrou para pastagem
COMBUSTÍVEIS
ANP realiza mais de 7,4 mil fiscalizações no semestre
POLÍCIA
Carreta com 50 mil pacotes de cigarros foi apreendida pelo DOF em Aral Moreira durante a Operação Hórus
ECONOMIA
Contas externas têm saldo positivo de US$ 3,7 bilhões