Menu
Busca sábado, 27 de fevereiro de 2021

Mnino baleou professora com arma do pai, guarda municipal

22 setembro 2011 - 21h35
*Terra


O aluno de 10 anos que se matou após atirar contra uma professora em uma escola municipal de São Caetano do Sul (SP) na tarde de ontem é filho de um guarda municipal e usou a arma do pai para efetuar os disparos, segundo a Polícia Militar.

A polícia não soube informar como a criança conseguiu entrar na Escola Municipal Alcina Dantas Feijão com o revólver 38. De acordo com a PM, o estudante discutia dentro da sala de aula com a professora Rosileide Queiros de Oliveira, 38 anos, quando, por volta das 15h50, disparou contra a docente, que foi atingida na altura do quadril diante de 25 crianças.

Em seguida, segundo o relato de testemunhas, o menino se retirou da sala de aula e disparou contra a própria cabeça. Ambos foram socorridos com vida. O aluno foi atendido no Hospital de Emergência Albert Sabin, na avenida Keneddy, em São Caetano do Sul, e teve duas paradas cardíacas, sendo declarado morto às 16h50. A professora foi levada pelo helicóptero Águia ao Hospital das Clínicas, em São Paulo, e seu estado de saúde é considerado estável, sem risco de morrer.

A delegada Lucy Fernandes, do 3º DP de São Caetano, afirmou ao Terra que a investigação do caso estará centrada em "uma eventual omissão do pai ao guardar a arma e na possibilidade de alguém ter induzido a criança (a cometer o crime)". De acordo com Fernandes, o caso é delicado na medida em que o menino não pode nem mesmo ser considerado um adolescente infrator, por ter menos de 12 anos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

REGIÃO
PMA autua infrator devido à falta de atividade de conservação do solo causando processos erosivos
BATAYPORÃ
Polícia Civil incinera 330kg de drogas
CHAPADÃO DO SUL
Polícia Civil prende foragido da Justiça durante atendimento a ocorrência de violência doméstica
GERAL
Tecnologia 5G estará disponível em todas as capitais até julho de 2022