Menu
Busca sábado, 27 de fevereiro de 2021

Ministro atende Delcídio e libera R$ 8 milhões

Ministro atende Delcídio e libera R$ 8 milhões

28 dezembro 2011 - 17h11Por Assessoria
O senador Delcídio do Amaral (PT/MS) anunciou ontem, 28 de dezembro, o empenho de R$ 8 milhões do Ministério dos Transportes para dar sequência as obras de implantação do contorno rodoviário de Campo Grande. O anel interliga as rodovias BR 163 ( saídas para Dourados e Cuiabá), BR 262 ( Corumbá e Três Lagoas) e BR 060 (Sidrolândia), desviando para fora da área urbana o tráfego que está apenas de passagem pela capital.

“A liberação desses recursos é fruto de um audiência que tive no dia 5 de deste mês com o ministro Paulo Sérgio. Mostrei a ele a necessidade de concluirmos essa obra que vai proporcionar mais conforto e rapidez aos motoristas e, principalmente, segurança para milhares de moradores de vários bairros que hoje sofrem com o tráfego pesado, principalmente de caminhões. Fico feliz ao constatar que o meu pedido foi atendido”, avaliou o senador.

Delcídio permanece em Brasília, na busca de novos recursos para Mato Grosso do Sul.

“Na audiência do dia 5 solicitei também R$ 2,3 milhões para concluir o anel viário de Nova Andradina. Vamos ver se até a próxima sexta-feira o Ministério dos Transportes empenha essa verba que é de vital importância não só para Nova Andradina, mas para todos os municípios do Vale do Ivinhema”, disse o senador.

Além do setor de transportes, o senador está lutando por recursos para os setores de turismo, esporte, saúde, agricultura e desenvolvimento agrário.

“Como eu disse no início da semana, só saio de Brasília quando tudo estiver empenhado”, garantiu Delcídio.

Deixe seu Comentário

Leia Também

REGIÃO
PMA autua infrator devido à falta de atividade de conservação do solo causando processos erosivos
BATAYPORÃ
Polícia Civil incinera 330kg de drogas
CHAPADÃO DO SUL
Polícia Civil prende foragido da Justiça durante atendimento a ocorrência de violência doméstica
GERAL
Tecnologia 5G estará disponível em todas as capitais até julho de 2022