Menu
Busca sexta, 27 de novembro de 2020

MS confirma terceiro caso de gripe suína em menina de 11 anos

MS confirma terceiro caso de gripe suína em menina de 11 anos

01 novembro 2011 - 14h00
G1 MS

A Secretaria de Saúde Pública de Campo Grande (Sesau) confirmou mais um caso de gripe suína (provocada pelo vírus H1N1). Segundo o órgão, a notificação da doença foi registrada nesta sexta-feira (28) e a paciente é uma criança de 11 anos, que estuda em uma escola municipal do bairro Vila Nova II.
A diretora de Vigilância em Saúde do município, Márcia Dal Fabbro, afirmou ao G1 que a paciente está recebendo atendimento médico e passa bem. “Ela foi internada, tomou os medicamentos necessários e o quadro clínico foi controlado”, informou a diretora.
Este é o terceiro caso da doença em Mato Grosso do Sul. O primeiro foi no mês de agosto, com uma idosa de 63 anos, no município de Ponta Porã, distante 346 quilômetros de Campo Grande. A mulher recebeu acompanhamento e se recuperou da doença. Já o segundo caso foi no início do mês de outubro, com um menino de 11 anos, em Campo Grande. Ele também recebeu tratamento e passa bem.

Segundo informações da Secretaria Estadual de Saúde (SES), no período de inverno deste ano, considerado ápice para a manifestação do vírus, foram investigadas 71 suspeitas de quadros de gripe provocado pelo vírus H1N1. Até o momento não foram registradas mortes por causa da doença no estado.

Monitoramento

Campo Grande possui atualmente duas unidades de saúde com equipes treinadas para a coleta de materiais sob suspeita de gripe. São elas as Unidades de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas dos bairros Coronel Antonino e Coophavilla II.

Deixe seu Comentário

Leia Também

VIOLÊNCIA NA FRONTEIRA
Corpos de três brasileiros e um paraguaio são encontrados com sinais de tortura na fronteira
NOTÍCIAS
Saiba como solicitar antecipação de julgamento e sustentação oral em sessões do TJMS
DETRAN-MS
Ponta Porã recebe sistema para pagamento de guias com cartões de débito
ECONOMIA
Déficit primário do Governo Central atinge R$ 3,56 bilhões em outubro