Menu
Busca sábado, 27 de fevereiro de 2021

MS tem mais de R$ 1,5 milhão para projetos

23 outubro 2011 - 21h04Por Correio do Estado
Gestores e entidades parceiras do Núcleo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento de Arranjos Produtivos Locais (APLs) se reúnem nesta segunda-feira (24) com representantes de seis instituições financeiras para conhecer linhas específicas de crédito para o desenvolvimento sustentável, no âmbito dos APLs do Estado. A programação acontece das 8h15 às 11 horas no Sebrae/MS - Sala 7 de treinamento - na Capital.

Baseado em seu conceito, os Arranjos Produtivos se desenvolvem de acordo com as características e potencialidades de cada local e são considerados de extrema importância, estrategicamente, em virtude do potencial de geração de emprego e renda e das oportunidades de desenvolvimento regional.

"Integrar as políticas regionais é uma grade prioridade. Nesse sentido, poder contar com o suporte das instituições financeiras e linhas de crédito que atendam as necessidades das ações específicas de cada APLs, possibilita um ambiente de inovação e competitividade das empresas em todas as cadeias produtivas", ressalta a Coordenadora do Núcleo Estadual vinculado a Secretaria de Produção (Seprotur), Ariani Monaly Monteiro, que confirma a participação de representantes do BNDES, Banco do Brasil, Sicredi, Bradesco, Caixa Econômica Federal e BRDE.

Os atuais Arranjos Produtivos Local implantados no Estado já mobilizam oito municípios e seus entorno com atividades como a piscicultura, mandioca, mel, ovinos, erva-mate, turismo, vestuário, costura e cerâmica. Cada núcleo de APLs mobiliza e organiza, em média, 3 mil pessoas diretamente.

NÚCLEO ESTADUAL APLs

Em Mato Grosso do Sul o Núcleo Estadual de Apoio às APLs conta com representantes das Secretarias Estaduais de Desenvolvimento Agrário, da Produção da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur), e do Meio Ambiente, das Cidades, do Planejamento e da Ciência e Tecnologia (Semac); Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer); Superintendência Federal da Agricultura (SFA/MS); Fundação de Trabalho e Qualificação Profissional de Mato Grosso do Sul (Funtrab); das Federações de Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso do Sul (Famasul), das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul (Fiems) e dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Mato Grosso do Sul (Fetagri/MS); o Serviços Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/MS), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de Mato Grosso do Sul (Senai/MS), e Sebrae; a Embrapa, com seus centros de Pesquisa de Gado de Corte, de Pesquisa Agropecuária Oeste, e de Pesquisa Agropecuária do Pantanal; as universidades Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Federal da Grande Dourados (UFGD), Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), Uniderp e UCDB; a Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul); a Organização das Cooperativas do Brasil em Mato Grosso do Sul (OCB/MS); o Banco do Brasil, Sicredi, Caixa Econômica Federal, Bradesco e BRDE.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
Satélite brasileiro será lançado na madrugada deste domingo
PARANAÍBA
Polícia Militar tira de circulação mais um casal traficante de drogas
LEGISLATIVO
Deputado Neno Razuk solicita verbas para recapeamento de trecho da MS-487
REGIÃO
PMA autua infrator por construção de dreno poluindo córrego e por manter gado degradando margens