Menu
Busca terça, 29 de setembro de 2020

Mulher passa mal e morre em laboratório de exames na Capital

Mulher passa mal e morre em laboratório de exames na Capital

11 novembro 2011 - 14h30
Campograndenews

Neuza Hiromi Yoyazaki, de 50 anos, morreu quando se preparava para realizar um exame de ressonância magnética no laboratório Diimagem, em Campo Grande. Ela estava internada desde terça-feira na maternidade Cândido Mariano.

De acordo com o diretor administrativo do laboratório, Odicleves Puks, por volta das 11h desta quinta-feira (10), após colocar a roupa apropriada para realizar o exame, ela começou a passar mal e foi levada para a parte de atendimento de repouso pela equipe técnica.

O laboratório acionou a Quali Salva e a Unimed, a ambulância da segunda foi a que chegou mais rápido. O médico tentou reanimar a mulher, mas ela não resistiu e acabou morrendo no local.

“Em 25 anos de trabalho, nunca passamos por isso aqui no laboratório”, diz o administrador.

De acordo com a prima de Neuza, Lenice Nomoura, de 57 anos, há algumas semanas ela começou a sentir dores abdominais e procurou o médico, mas eles não conseguiram identificar a causa. Desde terça-feira ela estava internada e hoje foi realizar exames que atestariam se o problema de saúde dela era câncer. Hoje, ela chegou ao laboratório de cadeira de rodas. Lenice confirma que a prima nem chegou a fazer o exame.

O corpo foi encaminhado ao SVO (Serviço de Verificação de Óbito Municipal) e será velado no Parque das Palmeiras.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍTICA
Governo anuncia Renda Cidadã, com recursos de precatórios e do Fundeb
JUSTIÇA
Negado pedido de desaforamento por imparcialidade de jurados
ECONOMIA
Taxa média de juros para famílias cai, diz Banco Central
MS
Termina nesta quarta-feira prazo para quitação de licenciamento para placas final 9